(67) 99826-0686
IPVA

Operação Gato Preto cumpre mandados de busca e apreensão na Capital e Ponta Porã

Gato Preto

5 NOV 2013
Da Redação
08h54min
Foto: Divulgação

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), a Polícia Civil e o Batalhão de Choque da Polícia Militar, deflagraram, na manhã desta terça-feira (5), nas cidades de Campo Grande (MS) e Ponta Porã (MS), a  operação “Gato Preto”, que reuniu cerca de 50 agentes policiais  do  GAECO, Polícia Civil e Batalhão de Choque, além de dois Delegados de Polícia e três Promotores de Justiça. A operação é  voltada ao cumprimento de 13 mandados de busca e apreensão expedidos pelo Poder Judiciário da comarca de Campo Grande.

A operação policial é resultado de dez meses de investigações voltadas a apurar a prática dos delitos de lavagem de dinheiro e exploração de jogos de azar (máquinas caça-níquel e jogo do bicho), por integrantes de organização criminosa com atuação principalmente nas cidades de Ponta Porã e Campo Grande.

Investigação - Durante as investigações foram apreendidas mais de 60 máquinas caça-níquel na Capital, além de diversos componentes eletrônicos utilizados para a montagem das mesmas. Também foi apurado o envolvimento do grupo criminoso com exploração da contravenção do “jogo do bicho” na região do Conesul do Estado, bem como na fronteira do Brasil com o Paraguai, além da utilização, pelos investigados, de diversas contas bancárias de pessoas físicas e jurídicas, para dissimular a origem e movimentação dos recursos provenientes da contravenção.

Gato Preto, nome dado à operação policial, é a denominação dada pelos investigados para identificar o grupo responsável pela exploração dos jogos de azar.

Veja também