Menu
segunda, 17 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Polícia

Para combater a violência, Centro de Atendimento à Mulher é inaugurado

16 outubro 2015 - 12h52Por Mariana Anunciação

Com a intenção de reduzir as estatísticas de violência contra a mulher em Mato Grosso do Sul, as instalações do novo Centro Especializado de Atendimento à Mulher em Situação de Violência (CEAM) Cuña M’Baretê, antigo Centro de Atendimento à Mulher (CAM), foram inauguradas oficialmente nesta manhã de sexta-feira (16), na Rua Pedro Celestino, 437, Centro de Campo Grande.

“Trabalhar com prevenção é gastar menos e fazer um trabalho melhor”, destacou a vice-governadora e secretária de Estado de Direitos Humanos, Rose Modesto, durante a solenidade. O local oferece atendimento psicossocial às mulheres que sofreram violência, incluindo psicoterapia, equipe sensibilizada sobre a questão da violência de gênero e capacitada, com dois assistentes sociais, uma pedagoga, funcionários de copa e serviços gerais.

Possui ainda espaços elaborados para terapia individual e em grupo, triagem psicossocial, oficinas de trabalho, palestras e reuniões. Conta também com uma biblioteca e brinquedoteca para as atividades de acolhimento às crianças que acompanham as mães durante os atendimentos.

A subsecretária de Políticas Públicas para Mulheres, Luciana Azambuja Roca, que comanda a pasta da Sedhast (Secretaria de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho) responsável pelo Centro, contou que no mês de julho eram realizados cerca de 110 atendimentos por mês na sede antiga, localizada na Rua 7 de Setembro. Já houve um aumento, atingindo cerca de 260 atendimentos no mês de agosto e a previsão é ampliar ainda mais, com o novo espaço.

 

Foto: Landerson Ricardo

 

A delegada adjunta da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, Marília de Brito, aproveitou a oportunidade para salientar a parceria com a Casa da Mulher, onde é feito o atendimento preliminar, emergencial, e as assistidas podem continuar o acompanhamento no Ceam.  “Só neste ano registramos mais de 5200 boletins de ocorrência, foram feitas mais de 600 prisões e tivemos mais de 23 mil atendimentos. É um grande trabalho e ficamos felizes com as parcerias para combatermos essa rede de violência à mulher”, revelou.

A primeira-dama do Estado, Fátima Azambuja, destacou que o governador do Estado, Reinaldo Azambuja está em viagem cumprindo agenda, mas a emoção da conquista é muito grande. “A intenção é acabar com esses índices tristes e, principalmente, fornecer suporte para a mulher se desenvolver”.