Menu
Busca sexta, 21 de fevereiro de 2020
Polícia

Perturbador: áudio mostra conversa de pai e mãe combinando para estuprar filha de 7 anos

Conversa dura quase 10 minutos e tom é assustador

16 janeiro 2020 - 15h15Por Nathalia Pelzl

Ezequiel da Silva Cruz, 33 anos, suspeito de estupro de vulnerável contra a filha, de apenas 7 anos, teria gravado as imagens para mostrar que a mãe da criança, 42 anos, seria conivente e que a ideia de abusar da menina era dela.

Essa é a versão apontada pelo suspeito em áudio que o TopMídiaNews teve acesso.

Ele está sendo procurado pela polícia após denúncia anônima de que quatro criança, entre eles três meninos, com idades de 4, 12 e 13 anos, e a menina de 7 anos, que era estuprada, viviam em situação insalubre e de abandono na Rua Souto Maior, no Tijuca, em Campo Grande.

No áudio, é possível ver a que mulher diz mensagens de conotação sexual envolvendo a menina. O homem marca, inclusive, o encontro para o estupro da menina com a própria mãe, de uma forma inacreditavelmente fria.

A conversa dura 9 minutos e 51 segundos. Em outro áudio, ele garante que teve tal atitude para provar que estava certo e que filmou para mostrar quem era o verdadeiro monstro.

Conforme a delegada da Depca (Delegacia Especializada de Atendimento à Criança e ao Adolescente) responsável pelo caso, Franciele Candotti, a menina confessou que o pai cometia os abusos junto com a mãe.

Dentro do cômodo ondes as crianças viviam, um local de cerca de 30 metros quadrados, a equipe do TopMídiaNews, encontrou um cenário lamentável, muitas fezes, roupas espalhadas, comida por cima da pia e um mau cheiro possível de sentir a metros de distância.

A menina contou que o último abuso aconteceu em dezembro, no entanto, eram frequentes. Os pais, que estão foragidos, vão responder por abandono de incapaz, abandono intelectual e por abuso sexual.