TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
sábado, 20 de agosto de 2022 Campo Grande/MS
Agosto Lilás II Governo Agosto 2022
PREFEITURA AGOSTO 2022 2
PREFEITURA AGOSTO 2022 2
Polícia

PGR quer Amorim e cia em cana novamente

Raquel Dodge afirma que decisão do STJ atropelou Supremo Tribunal Federal

06 setembro 2019 - 14h00Por Vinícius Squinelo

A Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, quer novamente a prisão de cinco envolvidos na Operação Lama Asfáltica, da Polícia Federal. João Amorim, as filhas Elza Cristina dos Santos e Ana Paula Amorim Dolzan, Beto Mariano e a filha Mariane Mariano correm sério risco de voltar para a cana nos próximos dias.

Conforme pedido da PGR, as decisões que liberaram os réus da Lama, proferidas pelo Superior Tribunal Federal, ‘passaram por cima’ de outra decisão, do Supremo Tribunal Federal, Corte maior da Justiça brasileira. Assim, Dodge pede revogação dos habeas corpus.

Ainda de acordo com Dodge, não foram apresentados novos elementos de defesa, o que não justifica o HC dado pelo STJ, sendo apenas estratégia da defesa dos réus.

Dodge ainda cita a situação de Edson Giroto, que apresentou ‘longas considerações acerca das ações penais da Operação Lama Asfáltica’, e mesmo assim continuou preso, sem ter conseguido o habeas corpus.

“Considerando, então, a complexidade da causa, a atuação contraditória e protelatória das defesas e o fato de que as prisões preventivas estavam vigentes apenas a cerca de um ano antes de serem revogadas pelos atos ora impugnados, não há condições para se atestar excesso de prazo das medidas”, escreve a Procuradora-Geral.

“Por todos esses apontamentos, tem-se que as decisões ora impugnadas implicaram nova violação à autoridade do acórdão proferido no HC nº 135.027 e devem ser cassadas por esse STF, finaliza Dodge, no documento de 18 páginas.

Agora, João Amorim e cia estão nas mãos do STF e podem voltar a fazer parceria com Edson Giroto na Cadeia.