Menu
sábado, 24 de julho de 2021
PMCG REFIS 16 A 29/07
Polícia

PMA prende pela 3ª vez pescador profissional usando petrechos proibidos no Pantanal

O pescador profissional já havia sido preso pescando com o mesmo tipo de petrecho proibido em março e setembro do ano passado

15 janeiro 2019 - 16h50Por PMA

Policiais Militares Ambientais de Corumbá estão mantendo vigilância constante dos cardumes no rio Paraguai e afluentes, durante a piracema, no sentido de evitar a pesca predatória. Em fiscalização às 2h00 desta terça-feira (15.01), um pescador profissional, de 66 anos, residente em Ladário, foi preso por pesca predatória na região do Bracinho, pescando com redes (petrecho proibido).

A equipe encontrou uma canoa de madeira, onde estavam redes de pesca e, em diligências no local, encontrou o infrator, que pescava com o material com sua filha de 16 anos e estavam escondidos atrás de uma vegetação alta. Eles estavam armando as redes, iniciavam a pescaria e ainda não tinham capturado nenhum pescado. Os petrechos foram retirados da água e da canoa e foram apreendidos. O pescador profissional já havia sido preso pescando com o mesmo tipo de petrecho proibido em março e setembro do ano passado.

O infrator recebeu voz de prisão e foi encaminhado, juntamente com o material apreendido à delegacia de Polícia Federal de Corumbá. Ele responderá por crime ambiental de pesca predatória. A pena para este crime é de um a três anos de detenção. A adolescente também responderá por ato infracional de pesca predatória. O pescador também foi autuado administrativamente e multado em R$ 2.100,00.

A PMA continuará vigilância constante, tendo em vista, que com este tipo de petrecho proibido, caso encontrem um cardume, os pescadores podem dizimá-lo rapidamente.