TCE MAIO
TJMS MAIO
Menu
quarta, 25 de maio de 2022 Campo Grande/MS
ASSEMBLEIA MAIO DE 2022
Polícia

Polícia busca imagens para identificar vândalos que mataram galinhas em escola

Além de matarem os animais, vândalos deixaram rastro de destruição em diversas salas

04 dezembro 2018 - 09h04Por Da redação / G1

Policiais civis do 5º Distrito Policial (DP) de Piracicaba-SP investigam o vandalismo ocorrido na Escola Municipal João Otávio de Melo Ferraciú, onde salas e o refeitório foram revirados e galinhas que estavam no viveiro foram mortas. O crime foi descoberto quando funcionários chegaram para trabalhar após o final de semana.

Os investigadores procuram imagens do circuito de segurança para tentar identificar suspeitos, segundo a Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP). Além disso, realiza diligências na região da escola, que fica bairro Parque das Indústrias. As aulas foram suspensas na unidade na segunda-feira por conta do crime.

Segundo a Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP), a escola também foi periciada e os policiais aguardam os laudos na expectativa de que eles apontem pistas que levem aos criminosos.

Aulas retomadas

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, as aulas foram retomadas no dia seguinte. A pasta explicou que não foi preciso abrir licitação para reforma da unidade, já que os reparos eram de pintura e limpeza.

Além disso, a secretaria informou que as galinhas não foram adquiridas pela pasta. A escola atende cerca de 300 alunos do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental.

O vandalismo

Os funcionários da escola que chegaram para trabalhar na manhã de segunda encontraram a sala de artes totalmente revirada. As paredes, teto e cortinas da sala estavam manchados de tinta. Além disso, a sala estava com terra de um formigueiro que as crianças cultivavam como parte das atividades escolares.

Em outras salas, canetas e lixo foram jogados por todos os lados. No refeitório da escola, os trabalhos dos estudantes que estavam colados nas paredes foram arrancados e jogados no chão. A janela da cozinha foi encontrada quebrada e os enfeites de Natal da escola, que estavam nos corredores, também foram arrancados.

Galinhas mortas

No quintal, pelo menos quatro galinhas que estavam no viveiro da escola foram mortas, e uma quinta desapareceu. Os animais eram mantidos na instituição para evitar a presença de escorpiões.