TCE MAIO
(67) 99826-0686
Camara Maio

Polícia Civil dá dicas de segurança para quem vai viajar e deixar a casa vazia

Segurança

28 DEZ 2013
Willian Leite
14h25min
Foto: Divulgação

No período de férias muitas famílias aproveitam o recesso para pegar a estrada com a família toda, e assim, a casa fica vazia por mais tempo atraindo a atenção de ladrões. Para viajar e não ter dor de cabeça na volta para casa, a Polícia Civil dá algumas recomendações básicas.

O titular da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF), Fabiano Nagata, alertou que o primeiro passo do morador é reforçar a segurança da casa, impedindo a entrada fácil de estranhos no interior do imóvel. “Reforçar portões, janelas e portas, é fundamental”, disse Nagata.

O delegado observou para o fato de que a maioria dos casos de roubos e furtos são feitos aleatoriamente, ou seja, os autores escolhem a casa ao passar pela rua. “É importante avisar familiares e vizinhos antes de viajar. Limpar a frente da casa e pedir para alguém recolher as correspondências ou revistas, para não dar a impressão de que não há movimentação na casa”, afirmou Nagata.

Deixar algumas luzes acesas à noite e apagar durante o dia ainda ajuda na segurança da casa. Segundo Nagata, a luz acesa gera dúvida se há alguém no interior da residência, e muitos ladrões preferem não arriscar.

Rede de amigos: O delegado explica que avisar vizinhos e familiares é importante para que não haja surpresas desagradáveis na volta para casa. “Muitas vezes, os autores param de carro, entram na casa, e se os vizinhos não sabem que a família está fora, nem percebe a movimentação”, observou o titular da DERF.

Outra dica importante é prestar atenção na hora de voltar para a casa. “Fique atento se houver uma pessoa parada próximo ao portão da casa. Muitos fingem estar arrumando motocicletas perto das casas, mas acabam entrando nas casas junto com os moradores para praticar o crime”, afirmou Nagata.

Quem não vai viajar, também precisa estar atento ao andar pelas ruas de Campo Grande. Com o aumento de circulação nas ruas, o campo-grandense deve se proteger, mesmo com o reforço policial. “Não deixar bolsas e sacolas à mostra, dentro em carrinhos de supermercados, em cima de mesas”, observa o delegado.

“Usar mais o cartão bancário, evitar sair com grande quantidade de dinheiro, e não sacar valor expressivo, são cuidados que podem evitar furtos e roubos”, disse Nagata.

Fabiano Nagata afirmou que neste período do ano aumenta o número de roubos e furtos, em decorrência de viagens, maior circulação de dinheiro com recebimento de 13º salários e outros abonos salariais. 

Veja também