ENTREGAS
(67) 99826-0686
Reviva centro

Polícia divulga fotos e procura quarteto responsável por matar e decapitar jovem em MS

Eles foram identificados como membros da facção criminosa PCC e a execução seria disputa territorial, já que Gerson seria do CV

11 FEV 2019
Redação
14h00min
Foto: Divulgação

A Polícia Civil de Corumbá divulgou na manhã desta segunda-feira (11) fotos e nomes dos quatro acusados de executar Gerson Surubi Arteaga, de 24 anos.

Todos são considerados foragidos e só foi possível fazer a identificação, após a prisão de Mauro Rodrigues de Paulo, de 28 anos, o "Gordo”, responsável por levar os executores até o local do crime.

Segundo informações do site Diário Corumbaense, ao confessar seu envolvimento, Mauro acabou apontando Crisavano Castedo de Souza, de 22 anos, o "Velho" ou "Véio"; Douglas da Silva Oliveira, 26, o "Barro" ou "Maverick"; Mateus dos Santos Alves, 23, o "Arcanjo" e Robermauro Mercado Rocha, de 22 anos, conhecido como "MR" ou "Maurinho".

Todos foram identificados como sendo membros da facção criminosa conhecida como PCC (Primeiro Comando da Capital) e a execução de Gerson seria por disputa territorial com a facção denominada CV (Comando Vermelho).

O crime

O corpo de um homem que ainda não foi identificado foi encontrado sem cabeça e com as mãos amarradas, no dia 2 de fevereiro, na Rua Alan Kardec, esquina com a Duque de Caxias, no Bairro Aeroporto, em Corumbá, município distante aproximadamente 420 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com o Diário Corumbaense, a cabeça da vítima estava a alguns metros do corpo. Um rapaz de 23 anos, que mora próximo ao local disse que sua esposa foi quem encontrou o cadáver. Ela saiu para catar lenha e encontrou a vítima caída sobre uma pedra.

“Ela estava com meu filho e quando viu o homem caído veio me avisar. Eu tinha acabado de chegar do mercado, quando resolvi ir até lá. Chegando perto pensei que ele estava bêbado e o chamei para que se levantasse, mas como não respondeu, andei mais um pouco e ao vê-lo, percebi que estava morto e sem a cabeça”, contou.

Equipes da Polícia Militar e Perícia da Polícia Civil foram acionadas e os peritos encontraram próximo ao corpo uma faca, provavelmente utilizada para decapitar a vítima. Gerson também estava com as mãos amarradas.

O corpo foi levado para o Instituto de Medicina e Odontologia Legal (IMOL) e foi reconhecido por familiares já na noite de sábado. A Polícia Civil investiga o caso para saber se um "acerto de contas" motivou a execução e chegar à autoria do crime.

Veja também