A+ A-

quarta, 22 de maio de 2024

Busca

quarta, 22 de maio de 2024

Link WhatsApp

Entre em nosso grupo

2

WhatsApp Top Mídia News
Polícia

20/09/2017 19:15

A+ A-

STJ decide que réu por matar 'Brunão' vai a júri por homicídio qualificado; defesa vai recorrer

Decisão demorou quatro anos para ser dada

A defesa de Crhistiano Luna de Almeida, acusado de matar o segurança Jeferson Bruno Escobar, o 'Brunão', em Campo Grande, em 2011, promete recorrer da decisão do STJ, que manteve acusação do crime de homicídio qualificado.

O recurso tramitou desde 2012 na Corte e foi interposta pela família do segurança, que não concordou com decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, de levar Crhistiano a júri por homicídio simples.

Conforme José Belga Assis Trad, advogado de Crhistiano, a defesa vai recorrer da mais recente decisão do STJ. Ele reclama que seus argumentos não foram analisados pela Corte em Brasília.

''Houve uma avaliação equivocada do ministro [Antônio Saldanha Palheiro]. Ainda temos recursos no STJ, e por isso não há nenhuma definição sobre o julgamento'', declarou Trad.

Conforme a decisão do ministro, há duas qualificadoras no crime cometido por Crhistiano. A primeira é de motivo fútil e a outra é por recurso que impossibilitou chance de defesa à vítima. Se fosse condenado por homicídio simples, a pena máxima seria de 20 anos. Com os agravantes, a pena máxima chega a 30 anos de prisão.

Ainda segundo a defesa do acusado, há decisões do STJ e do STF que mostram claramente que não se aplicam qualificadoras quando a acusação é de homicídio por dolo eventual, que é o caso de Crhistiano.

José Belga diz ainda que há recursos no STJ para soltar o réu da prisão. Crhistiano tinha sido solto pela Justiça em maio de 2011. No entanto, teria descumprido uma das condições para ficar em liberdade, pois ingerindo bebida alcoólica em um restaurante e por isso teve a prisão decretada novamente.

Crhistiano - meio - é acusado de homicídio qualificado

(Brunão foi morto por Crhistiano em 2011 - Foto: Reprodução)

O crime

Crhistiano estava na boate Valley Pub, em 2011, quando foi retirado por seguranças por estar embriagado e incomodando demais clientes. Já do lado de fora, o acusado, que era lutador de artes marciais, entrou em luta corporal com o segurança e lhe aplicou diversos golpes. Brunão foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

 

Loading

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias
AMIGOS DA CIDADE MORENA ABRIL NOVEMBRO