TCE Novembro
Menu
segunda, 29 de novembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Polícia

Suboficial da polícia paraguaia e comparsa executados eram pistoleiros de aluguel, diz polícia

Alvo do dupla descobriu o plano e se antecipou, ordenando o assassinato em uma estrada vicinal

22 agosto 2018 - 15h50Por Thiago de Souza

O suboficial da Polícia Nacional do Paraguai em Pedro Juan Caballero, Diego Garardo Maidana Villagra e o acompanhante dele, Maurício Jara, executados a tiros de fuzil no sábado (18), eram, na verdade, pistoleiros de aluguel, apontam as investigações da polícia do país vizinho.

Três suspeitos de emboscar e executar a dupla a tiros de fuzil e pistola, em uma estrada vicinal da Colônia Guavira, a 40 quilômetros de Ponta Porã, foram presos no domingo (19).  

Segundo o que afirmou o promotor de justiça paraguaio Gabriel Segovia, a uma rádio de Pedro Juan Caballero, o suboficial e Mauricio Jara, que usava documento em nome de Elvio Ramon Lopez Paredes, teriam sido contratados para executar uma pessoa na região onde foram assassinados. No entanto, a vítima dos dois descobriu o plano e se adiantou, ordenando o assassinato deles.

Conforme o Porã News, a situação deixa em evidência a fragilidade da Policia Nacional do Paraguai em Pedro Juan Caballero, que vem sofrendo várias críticas ao ter integrantes envolvidos em situações de extorsão e dar cobertura a ações de delinquentes que atuam na região.

O crime

Diego e Maurício seguiam em uma caminhonete Hilux por uma estrada vicinal da Colônia Guavira quando foram abordados pelos três suspeitos que estavam em outra caminhonete. A dupla foi perseguida e fugiu, mas capotou o veículo e foram executados.

Trio executou suboficial e parceiro em estrada vicinal. (Foto: Reprodução Porã News)

Os suspeitos foram identificados como Pastor Torres Salazar, 47 anos, Oscar David Herrera e Ernan Ortiz Arce, vulgo Galoí com mandado de prisão por tentativa de homicídio.

Durante buscas e apreensão realizadas em uma residência nas proximidades onde ocorreu o homicídio, os investigadores da Direção de Investigação Criminal de Casos Puníveis apreenderam uma pistola  Taurus, cartuchos para escopeta de calibre .40, dois carregadores para pistola, oito aparelhos de celular e tabletes de maconha.