Menu
domingo, 29 de maio de 2022 Campo Grande/MS
TOP MIDIA INSTITUCIONAL SUPER BANNER
Polícia

Suspeito pela morte de Rose conversou com família antes de fugir: ‘muito cruel’

O acusado morava no mesmo quintal que a vítima; o marido dela havia deixado a esposa no local e seguiu para uma fazenda onde trabalhava

23 janeiro 2022 - 11h30Por Rayani Santa Cruz

“Muito cruel. A gente só quer encontrar esse vagabundo”, diz Ed Carlos Paredes, 35 anos, irmão de Rose Paredes, 39 anos, que foi morta e teve o corpo jogado na fossa da residência onde morava, em Bandeirantes-MS.

O principal suspeito, Eduardo Gomes Rodrigues, morava no mesmo quintal que a vítima, que é casada. Segundo Ed, o suspeito conversou com ele por telefone ainda ontem (22), antes de o corpo ser encontrado e disse que tinha visto Rose indo embora, afim de despistá-los.

“Eu conversei com ele ontem, e ele chegou a dizer que tinha visto ela ir em direção a BR para pegar carona. Então, eu sai de Campo Grande e fui pra lá procurar ela.Eu não sei o que se passou na cabeça daquele velho. Era pai de santo, benzedor, sei lá. A gente não tem muita informação.”

(Eduardo Gomes é suspeito de ter matado Rose. Foto: Reprodução Veja Aqui MS)

O irmão contou ainda que o marido de Rose trabalha em uma fazenda do município e teria deixado Rose em casa na quarta-feira, mesmo dia em que ela desapareceu.

Família a encontrou

O fato ainda se tornou mais triste, pois o irmão foi quem desconfiou que o pior poderia ter acontecido com Rose. Ele chegou a residência dela, e não achou mais o suspeito Eduardo Gomes no local. Após vistoriar a casa, Ed foi até a fossa, onde abriu a tampa e encontrou o corpo da irmã.

A Polícia foi acionada e passou a fazer buscas pela cidade atrás de Eduardo Gomes. Ele é considerado foragido e procurado como principal suspeito pelo crime. Ainda não se sabe as motivações para o assassinato.

Velório

O corpo de Rose Paredes foi transladado até Campo Grande, onde se encontra no IML (Instituto Médico Legal) e após ser liberado provavelmente será velado na Pax Nacional, do bairro Moreninhas.