Menu
terça, 24 de novembro de 2020
Política

Acrissul vai ao Senado e critica atuação do governo sobre conflitos indígenas

Conflitos indígenas

01 novembro 2013 - 16h00Por Aline Oliveira

Na manhã desta sexta-feira (1º), o vice-presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Jonatan Pereira Barbosa, esteve no senado federal, em Brasília e criticou a falta de comprometimento do governo federal e o descaso da Funai (Fundação Nacional do Índio) na administração do problema envolvendo invasões de terras por indígenas em todo país.

 

O Estado computa 75 invasões registradas e segundo o representante da associação, mesmo após vários encontros com membros do governo federal, Funai e de diversos ministérios, a postura do Poder Público tem sido a de protelar a situação cada vez mais. Para o ruralista, a preocupação do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo se restringe tão somente às eleições para o governo de São Paulo no ano que vem.

 

"O prazo para uma solução final é 30 de novembro. Depois disso, como já é tragédia anunciada, os fazendeiros irão partir para o confronto legítimo para defender seu direito de propriedade. E vai haver derramamento de sangue, infelizmente", alertou o ruralista no Senado Federal.

 

O representante jurídico da Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul ) alertou ainda que as invasões constantes e reincidentes, além da desobediência às ordens judiciais têm tomado proporções de conflito iminente.

 

Outro ponto bastante criticado pelos parlamentares da Comissão de Agricultura, organizadora da reunião foi a falta de compromisso da presidente da Funai, Maria Augusta Acerte que não compareceu. Os organizadores falaram inclusive de convocar a representante, como foi feito com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, após ter recusado três convites. Logo após, foi convocado a prestar esclarecimentos no senado sobre a situação de conflito entre proprietários e indígenas em várias regiões brasileiras.

 

Leia Também

Não falha uma: acusada de racismo e homofobia em padaria é apoiadora de Bolsonaro
Geral
Não falha uma: acusada de racismo e homofobia em padaria é apoiadora de Bolsonaro
Coautora: fiscal do Carrefour é presa por envolvimento em espancamento e morte de cliente
Geral
Coautora: fiscal do Carrefour é presa por envolvimento em espancamento e morte de cliente
'Alegre e amava os pais', revela prima de chargista esquartejado por massagista
Cidade Morena
'Alegre e amava os pais', revela prima de chargista esquartejado por massagista
Mudou de casa? Sanesul dá dicas de como transferir titularidade para outra residência
Cidades
Mudou de casa? Sanesul dá dicas de como transferir titularidade para outra residência