SEBRAE MAIO 2023 2

sábado, 25 de maio de 2024

Busca

sábado, 25 de maio de 2024

Link WhatsApp

Entre em nosso grupo

2

WhatsApp Top Mídia News
Política

20/09/2017 19:00

Após polêmica, deputados mudam discurso e negam responsabilidade sobre apreensão de quadro

Parlamentares registraram Boletim de Ocorrência contra exposição no Marco

Após a repercussão nacional negativa sobre a apreensão do quadro 'Pedofilia' pela polícia, os deputados estaduais responsáveis pela tentativa de censura contra a exposição no Marco (Museu de Arte Contemporânea do Estado), que registraram boletim de ocorrência contra a tela, mudaram o discurso e tentam se distanciar do episódio da “prisão do quadro”.

O deputado estadual Paulo Siufi (PMDB), que em 14 de setembro, em discurso caloroso em plenário afirmou que iria “arrancar” o quadro mudou de discurso. “Eu nunca quis que prendessem o quadro. Eu só queria que a exposição tivesse a classificação etária adequada. Eu não sou contra as artes e a cultura”.

Após tirar foto e gravar vídeo com o boletim de ocorrência na mão, Siufi agora nega responsabilidade sobre o B.O, que pediu o fechamento imediato da exposição, e joga a culpa no colega coronel David (PSC). “Você não leu o boletim corretamente. Eu não sou o autor. Eu assinei apenas como testemunha. A responsabilidade é inteira do coronel David”, disse.

Apesar de negar o B.O e a responsabilidade na apreensão do quadro, Siufi afirma que continua havendo crime e a artista Alessandra Cunha irá responder criminalmente e na Justiça. “Não é só porque o quadro foi devolvido que deixou de ter crime”, justificou.

O deputado estadual Herculano Borges (SD) também desconversa quando indagado sobre a primeira apreensão de uma obra de arte pela polícia em Campo Grande desde o fim da ditadura militar. “Eu não vejo isso como ditadura. Nós queríamos apenas que a exposição fosse restrita para maiores de 18 anos e conseguimos isso. De forma imediata, já mudaram de 12 anos para 18 anos”, disse.

O deputado estadual Lídio Lopes (PEN) também afirmou que a ação dos parlamentares foi somente para restringir o acesso de crianças e adolescentes à mostra. “Ninguém aqui é contra a cultura. Nós somos favoráveis a família. Nosso objetivo foi alcançado”, alegou.

Censura prévia

Lídio afirmou que um ofício foi encaminhado pelos parlamentares à diretoria do Marco para que comunique com antecedência à Assembleia Legislativa sobre as exposições que serão exibidas no museu. Entretanto, Paulo Siufi afirma que nenhum ofício foi encaminhado e que espera se reunir com Coronel David para tomar providências mais efetivas. “Vamos discutir sobre apresentar um projeto de lei que obrigue o conselho curador do Marco de avisar a Assembleia Legislativa”, disse.

Paulo Siufi também afirmou que o secretário de Cultura e Cidadania, Athayde Nery, não entrou em contato com ele. “Não é verdade que Athayde falou comigo. Falar até papagaio fala. Mas pretendo me reunir com ele para tratarmos da comunicação das exposições futuras”, afirmou Siufi.

Loading

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias
AMIGOS DA CIDADE MORENA ABRIL NOVEMBRO