(67) 99826-0686
Camara - marco

Bernal classifica como armação suposta gravação de conversas

Bernal

18 NOV 2013
Ana Rita Chagas
06h00min
Foto: Geovanni Gomes

Na semana em que pode ser decidido o futuro do seu mandato a frente do Executivo Municipal, o prefeito Alcides Bernal (PP) utilizou, ontem (17), o Facebook para comentar sobre uma suposta gravação, em que aparece Raimundo Nonato, um dos autores da denúncia que deu início aos trabalhos da Comissão Processante, na Câmara Municipal de Campo Grande, articulando para efetuar a sua cassação.

Bernal classificou a articulação como “armação criminosa” e pediu apoio da população. “Isso é escandaloso, é a prova mais forte da armação criminosa para dar o golpe em Campo Grande. É uma confissão do criminoso. Isso é grave demais e merece uma reação firme de todas as autoridades, imprensa séria e da população”, disse Bernal em sua página no Facebook.

A declaração do prefeito movimentou mais de 300 curtidas e 200 compartilhamentos, na rede social. Trechos do texto citando a possível articulação depõe contra o vice-prefeito Gilmar Olarte e o então prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB). O material correu a rede social e provocou diversas manifestações.

Afastamento - Nesta segunda-feira (18), a Procuradoria Jurídica da Câmara Municipal de Campo Grande deve emitir parecer sobre o pedido de afastamento de Alcides Bernal, protocolado pelo produtor rural Raimundo Nonato e pelo advogado Luiz Pedro Guimarães. Amanhã (19), os trabalhos da Comissão Processante continuam, no Legislativo Municipal. Estão previstos os depoimentos das testemunhas de defesa do perfeito Alcides Bernal.

Na oportunidade serão ouvidos o Secretário Municipal de Saúde Ivandro Corrêa Fonseca, a diretora da Agetran, Kátia Maria Moraes Castilho e a Secretária Municipal de Políticas e Ações Sociais e Cidadania,Thais Helena Vieira Rosa Gomes. Na última quarta-feira (13), foram ouvidos os donos de empresas citadas no relatório da CPI da Inadimplência. O resultado dos trabalhos da Comissão Processante da Câmara pode culminar com a cassação do mandato do prefeito Alcides Bernal.

Veja também