tce janeiro
Menu
quinta, 27 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Política

Bernal critica Alex do PT e Cazuza é cotado para líder na Câmara

04 dezembro 2015 - 12h44Por Izabela Sanchez e Dany Nascimento

O prefeito Alcides Bernal (PP), que participou da primeira reunião institucional junto ao presidente da Câmara Municipal, João Rocha (PSDB), criticou o vereador Marcos Alex (PT) e descartou a possiblidade do parlamentar ser o líder da prefeitura dentro da Casa de Leis.

A liderança foi um dos assuntos discutidos entre o prefeito e João Rocha, que cobrou de Bernal a indicação de um parlamentar para representá-lo na Casa e mediar as relações entre o executivo e o legislativo. “O Alex não será meu líder, e ele não tem condições de ser nomeado como líder porque possui um comportamento agressivo. No meu governo ele não será líder”, enfatizou o prefeito.

Bernal afirmou que o vereador Cazuza (PP) é o nome mais cogitado para assumir a função na Câmara, e que irá confirmar a nomeação na próxima semana. Questionado sobre o nome de Luíza Ribeiro (PPS), ele respondeu que a vereadora “é um quadro” e que “aqueles que tiverem compromisso com o desenvolvimento de Campo Grande serão analisados e podem vir a ser meu líder na Casa”. O nome do vereador Betinho (PRB) também foi citado pelo prefeito.

Clima de guerra

Sobre os conflitos travados entre o executivo e os parlamentares dentro da Câmara, Bernal afirmou que sempre pediu “paz” e citou a aprovação do Plano Plurianual (PPA) como “apaziguador” do clima de guerra entre as partes. “Sempre pedi harmonia para a câmara e conto com os vereadores sobre a questão do PPA para que votem em 30% para conseguirmos o mesmo patamar dos outros prefeitos antecessores. É importante ter a colaboração dos vereadores, a prefeitura está de portas abertas e conto com o bom senso dos parlamentares para que Campo Grande volte a normalidade”, declarou.

O presidente da Câmara também garantiu que a harmonia é o “caminho” que será seguido pelos parlamentares. “As atitudes falam mais do que as palavras, estamos interagindo para isso, e agora as duas partes estão colaborando para o caminho da harmonia. A aprovação dos projetos limpou a pauta da Câmara. Acredito que agora vamos viver outros momentos”.

Rocha também cobrou de Bernal que responda aos requerimentos feitos pelos vereadores. Paulo Pedra (PDT), ex-líder do prefeito na Casa, afirmou que restam 6 requerimentos a serem respondidos. “Há um deles que solicita documentos da Semed (Secretaria Municipal de Educação), só que são 20 caixas de papel, o processo é lento. Vou pedir pra Ayrton Araújo (PT) que vá até a secretaria pra analisar e tirar cópias”, explicou, sobre o requerimento feito pelo petista em relação à merenda escolar.

Proximidade com PSDB

Pedra também afirmou que Bernal estreitou relações com os tucanos, e que é possível que a sigla indique um nome para a candidatura à vice-prefeito junto de Alcides Bernal nas eleições de 2016. “O prefeito só tem a agradecer a Câmara e agora a intenção é ter uma boa relação com o PSDB. Como o presidente é do PSDB, esperamos que essa relação seja boa”, afirmou.