(67) 99826-0686
Camara Maio

Bernal diz que vai à Câmara, mas recorre à Justiça para não depor na Comissão

Cassação

13 DEZ 2013
Juliene Katayama
12h20min
Foto: Geovanni Gomes

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), disse ao presidente da Comissão Processante, vereador Edil Albuquerque (PMDB), que quer ir depor na Câmara. No entanto, ele recorreu à Justiça para impedir a realização da oitiva marcada para a próxima segunda-feira (16).

O relator do processo é o desembargador Hidelbrando Coelho Neto, o mesmo que decidiu pela suspensão da Comissão Processante no mês passado. Em decorrência da decisão judicial, a oitiva do prefeito, agendada para o dia 25 de novembro, teve de ser cancelada.

Com a retomada dos trabalhos da comissão, no dia 9 de dezembro, depois da decisão do juiz Nélio Stábile, da 1ª Vara de Fazenda Pública e Registros Públicos, a oitiva do prefeito foi marcado para a última quarta-feira (11), mas a pedido do próprio prefeito foi adiada para o dia seguinte. No entanto, o advogado Jesus Sobrinho, apresentou um atestado médico, entre os dias 10 e 13 de dezembro, alegando que Bernal passou por procedimento cirúrgico para o prefeito não comparecer.


Mas o documento não foi aceito pela comissão, depois dos vereadores ficarem sabendo de que Bernal foi a uma festa e permaneceu até às 2h da madrugada. O prefeito não compareceu. Ligou para o presidente da comissão e deu as explicações e pediu outro adiamento, mas segundo Edil, garantiu que irá à Câmara.


Segundo a assessoria do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), não há prazo para o desembargador decidir sobre o agravo de instrumento impetrado por Bernal, mas a decisão deve ser breve em decorrência da oitiva agendada para segunda-feira.


Em relação a mais esta manobra de Bernal, Edil disse que vai aguardar o posicionamento da Justiça para tomar as providências. "Vamos aguardar. Não sabemos de nada ainda", afirmou o presidente da Comissão.

Veja também