TCE MAIO
(67) 99826-0686

´O Bernal tem que vir se defender, não fazer baderna´, afirma Carlão

Câmara

26 DEZ 2013
Renan Gonzaga e Lucas Arruda
12h29min
Foto: Geovanni Gomes

O vereador Carlos Augusto Borges (PSB) afirmou que Alcides Bernal (PP) foi até a Câmara nesta quarta-feira (26) pela manhã “fazer baderna” ao incitar os manifestantes. “Ele tem que ter votos e não fazer pressão com protestos, senão fica pior para ele”, afirmou.


Bernal esteve na Câmara, após a suspensão da sessão em que seria votado o pedido de cassação do prefeito, para tentar conversar com os parlamentares. Mas foi rejeitado por 27 dos 29 vereadores e desistiu.


Os vereadores aguardaram enquanto o plantão judiciário não havia decidido sobre o prosseguimento da sessão. A base de sustentação de Bernal na Câmara, composta pelos vereadores Luiza Ribeiro (PPS), Zeca do PT, Gilmar da Cruz (PRB), Cazuza (PP), Ayrton Araújo (PT) e Alex do PT deixaram o prédio, alegando que o desembargador mandou encerrar e não suspender a sessão, mas depois voltaram.

 

“Se tiver votação, todos os vereadores tem que estar presentes, mas a base do Bernal já falou que não vai vir”, disparou Carlão.


Ao contrário do que aconteceu, o Desembargador João Batista da Costa Marques suspendeu não só a sessão bem como os trabalhos da Comissão Processante. Apesar da oposição dizer que vai recorrer da decisão, é provável que a Processante volte após o recesso do TJ, em janeiro.


*Atualizada às 09:52 do dia 27/12

Veja também