ALMS CONTAR 25/06 A 27/06
(67) 99826-0686
PMCG - SLOGAN 17/06 A 30/06

Candidatos a prefeito da Capital arrecadam R$ 4,2 mi e maior despesa é com rádio e TV

Alguns, no entanto, não declararam nenhuma receita à Justiça Eleitoral

5 OUT 2016
Thiago de Souza
15h15min

Os 15 candidatos a prefeito de Campo Grande receberam um total de R$ 4.215.203,50 para gastar durante a campanha, no primeiro turno da eleições. Desses, a maioria foi gastos somente com a produção de programas de rádio e TV. 

O total de gastos contratados até o momento, segundo o TRE-MS é de R$ 4.770.491,00. Nem todos já pagaram aquilo que contrataram, é o caso do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), que arrecadou R$ 151.119,85 e contratou gastos de R$ 417.307,96, tendo pago até o momento R$ 60.115,88. 

Com o teto de gastos imposto pela lei de R$  6.679.971,85, a candidatura tucana foi a que mais se aproximou do valor, tendo despendido até este 4 de outubro, R$ 2.586.166,16. Seu gasto com produção de programas para rádio e TV chegam a R$ 790 mil. 

Marquinhos Trad (PSD) vem logo em seguida e recebeu R$ 1.100.650 na campanha. Gastou um total de R$ 1.027.538 até o momento, tento quitado R$ 924.001,36. Seu maior gasto até agora tem sido, segundo o tribunal, em 'despesas com terceiros', o que soma R$ 411 mil. Porém, o irmão do ex-prefeito Nelson Trad Filho não economizou em sua propaganda em rádio e TV e colocou R$ 250 mil nas produções audiovisuais. 

O maior investimento foi da candidata Rose Modesto (PSDB), que despendeu R$ 790 mil na área de rádio e TV. 

Alcides Bernal é a terceira candidatura mais cara na Capital. Ele arrecadou R$ 151.119.85. Destes, R$ 150 mil foram destinados a pagar as propagandas em áudio e vídeo. 
 

E mais

Athayde Neri (PPS) recebeu R$ 117.614 e gastou R$ 180.222,56. Porém, sua maior despesa registrada foi com sua militância, que somou R$ 71.605,00. Marcelo Bluma (PV) investiu R$ 111 mil e gastou somente R$ 34.118,31. 

O quarto colocado na votação do último domingo (2), Coronel David (PSC) foi mais modesto em sua campanha, arrecadando somente R$ 82.500. O deputado estadual gastou R$ 77.323, tendo quitado todos os serviços contratados. 

Alex do PT gastou R$ 120 mil com produção de rádio e TV, porém arrecadou até agora R$ 51.100,00. Pedrossian Filho (PMB) recebeu R$ 12.150,00 e gastou R$ 6.160,00. Adalton Garcia (PRTB) juntou R$ 1 mil e gastou R$ 920,00. 

Os candidatos Lauro Davi (PROS), Elizeu Amarilha (PSDC), Arce (PCO), Rosana Santos (PSOL), Aroldo Figueiró (PTN) não declararam receita à Justiça Eleitoral. 

 

Veja também