TCE MAIO
(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Chocolate diz que Bernal deve se preocupar com a cidade, não em perseguí-lo

Expulsão

18 JAN 2014
Lucas Arruda
16h47min
Foto: Geovanni Gomes

O Partido Progressista de Campo Grande anunciou esta semana que o vereador Waldecy Chocolate será expulso, com a justificativa de traição partidária, pois em outubro Chocolate votou a favor da abertura da Comissão Processante para investigar licitações abertas pelo prefeito Alcides Bernal.

Tendo chegado ontem em Campo Grande, Chocolate afirma que não recebeu nenhuma notificação oficial do partido sobre a expulsão. “Ainda não conversei com ninguém, mas não considero errada minha decisão. Na minha opinião, a abertura da Comissão Processante foi uma oportunidade dele se defender perante as acusações, por isso votei a favor”, justifica.

Chocolate acredita que o prefeito não respeitou sua opinião, por isso está sofrendo retaliação.

Para ele, Bernal tem problemas maiores para se preocupar do que pedir sua expulsão da sigla. “A cidade está uma sujeira, tem muitos terrenos abandonados com mato alto, os casos de dengue estão aumentando, entre diversas outras coisas. Porque ele não se preocupa com Campo Grande ao invés de perseguir um pequeno político que nem eu?”, questiona.

Alguns vereadores já manifestaram interesse em pedir para o vereador se filiar ao partido, como Marcos Alex (PT), que deseja que Chocolate pertença à base aliada de Bernal na Câmara Municipal.

“Ainda não recebi nenhum convite formal, mas se eu não sirvo para o partido, não vejo motivos para ficar na base. Não posso apoiar o cara que me expulsou”, ressalta.

Veja também