Solurbe - corrida do meio ambiente 18/04 a 08/05
(67) 99826-0686
Vale universidade

Com a semana chegando ao fim, vereadores realizam mais uma sessão relâmpago

A sessão começou por volta das 9h45 e encerrou por volta das 10h34

6 OUT 2016
Rodson Willyams
13h48min
Foto: Geovanni Gomes

Os vereadores encerraram a semana pós-eleições municipais com mais uma sessão relâmpago. O início da sessão desta quinta-feira (6) foi marcado por agradecimento devido à vitória nas urnas, feito pelo vereador Chiquinho Telles (PSD) e críticas à administração do prefeito Alcides Bernal, do PP, feita pelo vereador Carlão, do PSB. No entanto, incluindo análise de projetos e veto, a sessão durou menos de uma hora. 

A sessão ordinária deu início por volta das 9h45, horário recorrente de abertura, apesar de o horário normal previsto ser às 9 horas da manhã. Após a o ritual de abertura, os vereadores fizeram o uso da palavra e, por volta das 10h10, a sessão quase foi encerrada por falta de quórum. Mas como os vereadores foram chegando ao plenário, o vice-presidente Flávio Cesar, do PSDB, que naquele momento presidia a sessão, deu continuidade à sessão com a leitura dos projetos do grande expediente.
 
Durante a sessão, os parlamentares analisaram três projetos e rejeitaram um veto feito pelo Poder Executivo. Em única discussão e votação, os parlamentares rejeitaram o Veto Total ao Projeto de Lei n. 8.163/15, do Poder Executivo, que fornece carteira de identificação estudantil do município de Campo Grande. A proposta é de autoria do vereador Alex do PT que chegou a falar sobre o projeto e pedir apoio dos demais pares. 

Logo depois, em primeira discussão e votação, os parlamentares aprovaram três projetos. O Projeto de Lei n. 8.153/15, de autoria da vereadora Luiza Ribeiro,  do PPS, que altera e acrescenta dispositivos à lei n. 3.164, de 07 de julho de 1995. O Projeto de Lei n. 8.228/16, de autoria do vereador Cazuza, do PP, que declara de utilidade pública municipal a Associação Seninha de Atletismo de Mato Grosso do Sul, com sede em Campo Grande. E, por fim, o Projeto de Lei n. 8.321/16, de autoria do vereador Eduardo Cury, do Solidariedade, que institui o Dia do Médico Pediatra na Capital. Com isso, por volta das 10h34, a sessão foi encerrada. 

Veja também