ENTREGAS
Solurbe - corrida do meio ambiente 18/04 a 08/05
(67) 99826-0686
Reviva centro

Com pauta plural, candidato se compromete com a educação e causas sociais

Se eleito, Agnaldo promete criar projetos também nas áreas de esportes e segurança pública

28 SET 2016
Diana Christie
14h24min
Foto: Reprodução/Facebook

Graduando em Gestão Pública e funcionário público, atuando há mais de 23 anos em uma universidade de Campo Grande, o candidato a vereador Agnaldo Cardoso (PPS) aposta em uma pauta plural, com compromisso em defender a educação e as causas sociais.

Repórter e comunicador de rádio, ele conta que atuou como sindicalista no conselho da região Urbana do Imbirussu, debatendo e cobrando o Poder Executivo para resolver problemas da comunidade como a falta de segurança nas escolas e até cobranças indevidas em contas de água e luz.

Como propostas, Agnaldo promete “promover o bem-estar de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade, estado civil, convicções políticas e qualquer outras formas de discriminações” e garantir o “desenvolvimento municipal, de modo a assegurar a qualidade de vida de sua população”.

Ele promete fiscalizar o Executivo, com atenção especial para as contas públicas, batalhar pela efetividade dos direitos e garantias fundamentais da pessoa humana, garantir a aplicação da receita resultante dos impostos na área de educação e buscar uma melhor qualidade de vida aos professores.

Se eleito, Agnaldo vai trabalhar com gabinetes itinerantes “considerando que a função do vereador é de representante do povo” e criar o projeto “Campo Grande de todos nós” para facilitar a acessibilidade e mobilidade urbana. Na área de segurança, ainda destaca a criação de campanhas preventivas aos crimes e acidentes, além de cobrar o aumento de efetivo da Guarda Municipal nas ruas.

Na área de lazer, o candidato propõe elaborar o projeto ‘Esporte na Praça’, que pode ser um espaço também de formação cidadã através de palestras, usando o esporte como “ferramenta de inclusão social”. Para a cultura, propõe levar peças de teatro e cursos musicais para as escolas da Reme (Rede Municipal de Ensino).

Veja também