(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

Compra de votos lidera denúncias de eleitores pela internet no site do TRE-MS

Serviço está disponível ao cidadão desde o dia 15 de agosto

26 OUT 2016
Thiago de Souza
15h01min
Serviço de web denúncia está disponível desde 15 de agosto Foto: Geovanni Gomes

A compra de votos é o tipo de crime eleitoral mais denunciado no serviço de web denúncia do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), até esta quarta-feira (26). Em um total de 1.072 reclamações, 301 são de agentes políticos que ofereceram dinheiro ou vantagens pelo voto do eleitor.

O serviço do tribunal entrou em vigor no dia 15 de agosto. No mesmo quesito da compra de votos estão também arrecadação ou gastos ilícitos em campanha e condutas vedadas aos agentes públicos.

Em segundo lugar no índice de queixas da população, está a propaganda eleitoral por mensagens eletrônicas e telemarketing, com 267 notificações. 

(Compra de votos lidera denúncias pela internet no site do TRE-MS)

No dia 7 de setembro, ou seja, ainda no início da campanha eleitoral, a maior queixa dos denunciantes era a propaganda eleitoral feita por mensagens eletrônicas e telemarketing, com 79 denúncias. A compra de votos, à época registrou 25 queixas.

A apenas quatro dias para o fim das eleições municipais, Campo Grande lidera o ranking de queixas, com 377 apontamentos de eleitores, o equivalente a 35,16% do total. Naviraí, que terminou as eleições em 2 de outubro, ficou em segundo lugar com 65 registros, correspondente a 6,06%. Dourados, o segundo maior colégio eleitoral do Estado, só aparece na terceira posição, com 50 web denúncias.

A capital de Mato Grosso do Sul é a única cidade a realizar o segundo turno, já que possui mais de 200 mil eleitores.  

O item que sofreu menos queixas por parte da população foi ''identificação da sede de partidos, coligações, comitês de candidatos (fachadas de sua sede e dependências)'', com nove reclamações.

As cidades de Aral Moreira, Chapadão do Sul, Jardim, Nioaque, Paraíso das Águas, Ponta Porã, Rochedo e Vicentina tiveram o menor número de denúncias, com uma cada cidade. 

Veja também