TCE ABRIL 16 A 22/04
Menu
terça, 20 de abril de 2021
COVID CONFLITO
Política

Dagoberto critica 'PEC da Impunidade': 'é corporativismo legislativo'

Grupo de mulheres do partido reforçou pedido para deputado rejeitar a proposta

26 fevereiro 2021 - 20h14Por Thiago de Souza

O deputado federal, Dagoberto Nogueira, do PDT, se manifestou, nesta sexta-feira (26), contrário à Proposta de Emenda Constitucional, chamada de PEC da Imunidade Parlamentar. Ele destacou que a medida, chamada pelos críticos de ''PEC da Impunidade'', configura um ‘’corporativismo legislativo’’. 

O pedetista, que também é advogado, lembra que é contra a PEC desde que os debates sobre o tema começaram. A medida, diz ele, só favorece um corporativismo desnecessário ao Congresso Nacional. 

‘’...não posso ser favorável...isso é apreciação às pressas. Jamais poderíamos aceitar corporativismo legislativo. Corrupção é corrupção e pronto! Fomos eleitos para sermos representantes do povo e não imunes as leis”, disse ele. 

Mulheres

Pela manhã, Dagoberto recebeu cerca de 30 mulheres, do PDT e da sociedade em geral, que pediram que ele mantenha a postura contrária à proposta. 

De acordo com Kelly Cristina, secretária de Movimentos Sociais do PDT, um partido progressista não pode ser favorável a tamanha barbaridade e aceitar que se fira a Constituição Brasileira desta forma. 

“Viemos aqui hoje enfatizar nosso posicionamento ao nosso deputado, pois ele é nosso representante na Casa de Leis. Nós mulheres, mães, trabalhadoras, que estamos sujeitas a legislação vigente não aceitamos imunidade, que na verdade se resulta em impunidade’’, destacou Cristina

O deputado finalizou dizendo que a voz das mulheres do seu partido e do movimento social é a mesma das ruas do país todo. 

‘’Não se aprova o fim do foro privilegiado, que estamos há anos tentando, mas uma PEC dessa é apresentada relâmpago? Jamais apoiaria algo dessa forma”, concluiu.