TJMS ABRIL 2024
A+ A-

terça, 16 de abril de 2024

terça, 16 de abril de 2024

Entre em nosso grupo

2

Política

12/09/2018 17:00

A+ A-

Debate: Amaducci e Odilon trocam farpas ao discutirem combate à violência

Até a escolta policial do juiz aposentado foi citada na discussão

Momento mais acalorado no debate com os candidatos ao governo do Estado de Mato Grosso do Sul, promovido pela Federação dos Trabalhadores em Educação de MS, na tarde desta quarta-feira (12), ocorreu entre os candidatos Humberto Amaducci (PT) e Odilon de Oliveira (PDT). No assunto segurança pública, até a escolta da Polícia Federal dada por anos ao pededista foi criticada pelo petista.

A polêmica ocorreu na parte das perguntas de temas livres, com candidato podendo perguntar para qualquer adversário. Odilon questionou o petista sobre combate às drogas e melhoria de segurança pública nas escolas.

O petista respondeu que o combate à violência começa no cuidado com as famílias, nos locais onde há muita pobreza. Amaducci disse que o desafio de sua gestão será tirar a criança da marginalidade, com incentivo à arte, ao esporte e qualidade de vida.

Odilon e Amaducci subiram o tom no debate. (Foto: André de Abreu)

Na réplica, Odilon disse que o petista não foi direto em sua resposta, acrescentando que o monitoramento eletrônico e policiamento são necessários para evitar a entrada de drogas nas unidades de ensino.

Na tréplica, Amaducci respondeu que os dois têm visões completamente diferentes já que ''o senhor vive cercado de segurança'. O petista foi além e acusou o juiz aposentado de repetir discurso que marginaliza estudantes pobres.

Os demais candidatos também fizeram perguntas entre si. Na área da saúde, Mochi (MDB) destacou que é preciso investir na regionalização e fortalecimento do SUS.

Na área da cultura, Amaducci e Bluma concordaram que o potencial turístico de MS não é explorado em  sua totalidade, já que além de Bonito e Pantanal, o estado tem sítios arqueológicos.

Ao final do evento, o Fórum dos Servidores entregou um documento para os candidatos sobre a reforma da previdência. Trabalhadores em saúde também entregaram carta-compromisso com principais reivindicações e o cumprimento do Plano Estadual de Saúde.

A Fetems, promotora do evento, também apresentou pautas de reinvindicação para os postulantes ao governo do estado.

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias