Menu
quarta, 30 de setembro de 2020
Política

Deputado simula tiroteio no Congresso contra porte de armas

"Nós não somos os Estados Unidos, nós não somos americanos, somos cidadãos brasileiros e queremos a paz", gritava o deputado deitado no chão

10 maio 2019 - 14h55Por Da redação/Portal R7

O deputado federal Pastor Sargento Isidoro (Avante-BA) fez na tarde desta quinta-feira (9) uma performance em que usou armas e simulou que foi atingido por um tiro, se jogando ao chão, para fazer um protesto contra o decreto do presidente Jair Bolsonaro, que flexibilizou o porte de armas.

"Nós não somos os Estados Unidos, nós não somos americanos, somos cidadãos brasileiros e queremos a paz", gritava o deputado deitado no chão do corredor onde ficam as Comissões da Câmara dos Deputados, com a camisa suja simulando marcas de sangue e o simulacro de uma arma em uma das mãos. Um assessor do deputado também participou da performance e ficou deitado no chão com o simulacro de uma arma na mão, enquanto o parlamentar discursava.

"Nós não pudemos usar arma como alimento, o povo brasileiro precisa é de educação", afirmou o deputado em uma entrevista coletiva feita após um segurança da Câmara dos Deputados pedir que ele levantasse do chão e encerrasse a performance. "Armamento tem que ser coisa só de profissionais da segurança", conclui o deputado.

Leia Também

Marquinhos vai criar programas para incentivar a cadeia produtiva e a agricultura familiar
Cidade Morena
Marquinhos vai criar programas para incentivar a cadeia produtiva e a agricultura familiar
Com recém-nascido no colo e salário reduzido, mãezinha aposta nos doces para sustentar família
Algo mais
Com recém-nascido no colo e salário reduzido, mãezinha aposta nos doces para sustentar família
Indígena é achada morta e suspeita é de assassinato em Caarapó
Interior
Indígena é achada morta e suspeita é de assassinato em Caarapó
VÍDEO: incêndio atinge favela e moradores tentam salvar o pouco que têm no Jardim Noroeste
Cidade Morena
VÍDEO: incêndio atinge favela e moradores tentam salvar o pouco que têm no Jardim Noroeste