(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

Eduardo Cunha nega boatos e diz que não renuncia em "hipótese alguma"

Sessão que pode cassar mantado dele deve começar às 18h (MS)

12 SET 2016
Thiago de Souza
17h40min

O deputado Federal afastado, Eduardo Cunha, (PMDB/RJ), negou com veemência, na tarde desta segunda-feira (12), boatos de que poderia renunciar ao seu mandato. O ato, se consumado, daria ao parlamentar carioca a continuidade do foro privilegiado até o fim da votação. 

Conforme a Folha de São Paulo, Cunha, que está em seu apartamento funcional na Capital Federal, onde mora com a esposa, Cláudia Cruz, disse em bom tom que não renuncia "em hipótese nenhuma".  Segundo a notícia, ele parece tranquilo, recebe a visita de diversos parlamentares e dedica-se ao seu discurso de defesa. 

No entanto, adversários do deputado garantem que, se houver renúncia, nada mudará no processo e ele não será interrompido. 

No plenário o ex-presidente da Câmara dos Deputados, acusado por quebra de decoro parlamentar, ao mentir à CPI da Petrobras, que nunca possuiu contas no exterior, falará por 25 minutos. 

A sessão que pode cassar o mandato de Cunha e torná-lo inelegível por até oito anos está previsto para começar às 18h (MS), e acontece 336 dias após o início da tramitação do processo no Conselho de Ética. O processo do peemedebista é o mais longo da história da Casa. 

 

Veja também