Menu
segunda, 30 de novembro de 2020
Política

Eleito pelo Podemos, professor Ronilço Guerreiro quer uma Capital de leitores

Há alguns anos, ele entrega livros em terminais de ônibus e nas periferias para incentivar a leitura com a 'Vanteca'

18 novembro 2020 - 15h00Por Rayani Santa Cruz

Ronilço Guerreiro foi eleito a vereador da Capital pelo Podemos com 2.059 votos. O professor contou com ajuda de pais, alunos, amigos e família para se eleger, além de uma campanha de chão, que resultou em um sapato furado.

Ele conta que a campanha teve cerca de R$ 24 mil gastos e que não recebeu fundo partidário. Ele recebeu doações de pessoas físicas e usou a estratégia do “terra, relacionamento e céu”. “A terra é aquela campanha de chão mesmo, de visitas e o corpo-a-corpo, o céu é as redes sociais e o relacionamento é o olho no olho das pessoas. Sabe engajar a pessoas e mostrar a ela os motivos para acreditar no nosso projeto”, disse. 

Ele disputou eleição em 2016 e de lá para cá continuou trabalhos com distribuição de livros, quadrinhos e incentivo a arte, cultura e educação, principalmente nas periferias de Campo Grande.

Nessa campanha visitou feiras e emagreceu quatro quilos de tanto andar pelos bairros. “Tínhamos um grupo de voluntários no WhatsApp, tivemos militância digital, apoio de alunos e ex-alunos. Foi uma campanha movida a sonhos e o objetivo de falar de cultura e educação com fomento a relação social. O nosso papel é provocar nas pessoas um vislumbre para algo melhor”. 

Cidade de leitores

Questionado sobre o que o eleitor pode esperar. Ronilço afirma que está motivado e que vai ser um vereador diferenciado fomentando a leitura na cidade. “Quero fazer de Campo Grande uma cidade de leitores. Além de fiscalizar e legislar quero ampliar todas as minhas iniciativas de leitura na cidade. Quero fazer com que o livro chegue na mão do leitor”, explica.

Ele que é professor do Senai quer criar o ‘jovem comunitário de leitura’. “Esse jovem vai par ao Senai vai trabalhar e estudar e no outro período vai para os bairros contar história, provocar o incentivo a leitura, vai ser um multiplicador da cultura e educação” afirmou. 

Outra ideia é a incubadora de quadrinhos na cidade. “Quero fazer com que a incubadora traga artistas locais e eles façam quadrinhos regionais e trabalhar com inclusão a pessoas com autismo, síndrome de down, trabalhar as diferenças e de repente a violência e bullying”. 

Ronilço quer fazer parte da Comissão de Educação na Câmara e ter boa relação com o Executivo e diz que irá dialogar para obter o melhor para a cidade. 

Leia Também

Adolescente de 17 anos morre em batida entre motos em assentamento de Nova Andradina
Interior
Adolescente de 17 anos morre em batida entre motos em assentamento de Nova Andradina
Sebastião Melo vence comunista Manuela D’ávila em Porto Alegre
Geral
Sebastião Melo vence comunista Manuela D’ávila em Porto Alegre
Bruno Covas derrota Guilherme Boulos com diferença de quase 20% em SP
Geral
Bruno Covas derrota Guilherme Boulos com diferença de quase 20% em SP
Disputa pela presidência da Câmara de Campo Grande já tem três nomes
Política
Disputa pela presidência da Câmara de Campo Grande já tem três nomes