TCE MAIO
ASSEMBLEIA MAIO DE 2022 2
Menu
quinta, 19 de maio de 2022 Campo Grande/MS
TOP MIDIA INSTITUCIONAL SUPER BANNER
Política

Em seu primeiro ano de reeleição, Marquinhos deu andamento a 11 promessas

Projetos estão inseridos na administração pública, educação, cultura, habitação, infraestrutura, mobilidade urbana, saúde e segurança pública

18 janeiro 2022 - 07h00Por Vinicius Costa

Marquinhos Trad (PSD) conseguiu índices que o colocam como um dos melhores entre todos os prefeitos do país. Detalhamento das promessas de campanha mostram que pelo menos 11 projetos contemplados na proposta de campanha estão em andamento no primeiro ano de mandato após a reeleição.

O levantamento feito pelo G1 mostra que o prefeito de Campo Grande trabalha nas áreas de administração, educação, cultura, habitação, infraestrutura, mobilidade urbana, saúde e segurança pública.

Na área de gestão, Marquinhos conseguiu dar prosseguimento ao plano de expandir a rede de fibra óptica para toda a administração pública. 

Na visão da prefeitura, isso possibilita uma agilidade maior e aprimora os processos da administração pública e facilita a vida de gestores, servidores públicos e da população. Essa promessa foi feita durante a campanha eleitora, ainda em 2020.

Pelos lados da educação e cultura, Trad pretende criar os projetos Canta Campo Grande, Som do Coreto e Domingos nos Parques, uma forma de realizar eventos culturais nas praças e em parques urbanos da cidade.

Até o momento, o 'Canta Campo Grande' tem previsão acontecer em maio deste ano e promete 100 atrações em 10 dias com atividades gratuitas. Por outro lado, o 'Som do Coreto' foi renomeado para 'Sextou na Praça' e acontece nas sexta-feiras a partir das 18h com vários artistas se apresentando.

O 'Domingo em Família' acontece desde agosto de 2021, sempre no terceiro domingo de cada mês, nos altos da avenida Afonso Pena. Já o 'Domingo na 14' oferece atividades no centro da cidade. A programação é voltada para crianças.

Habitação

Marquinhos Trad pretende também iniciar o projeto que cria um programa de aluguel social para famílias mais carentes e reduzir o déficit habitacional do município.

O programa de Locação Social foi criado por meio da lei 6.592, de 6 de julho de 2021, mas ainda não está funcionando para diminuir o déficit habitacional da cidade. Em relação às casas, o prefeito afirmou em campanha eleitoral que tentará concluir 1.513 casas e apartamentos, além de fazer mais 2,8 mil novas moradias.

O objetivo é ampliar o acesso à moradia social para reduzir o déficit habitacional, beneficiando milhares de famílias campo-grandenses com a tão sonhada casa própria.

Infraestrutura

Em relação à infraestrutura, existe a promessa de recapear 200 quilômetros de vias, reformar o quadrilátero entre as avenidas Mato Grosso, Fernando Correa, Calógeras e a rua Padre João Crippa.

Foram executados cerca de 103,3 quilômetros de pavimentação e recapeamento.

As obras do quadrilátero foram licitadas e estão em fase de execução. Alguns trechos foram concluídos e entregues para o uso da população. Foram feitos mais de 18 mil metros quadrados em diversas vias do centro, para melhorar, entre outros aspectos, a acessibilidade.

Outro ponto que é bem discutido no seu segundo mandato é a instalação de lâmpadas de LED em sua totalidade da cidade.

A prefeitura instalou mais de 73 mil lâmpadas de LED em toda a cidade, abrangendo aproximadamente 70% da iluminação pública da cidade.

Mobilidade urbana

Muito pedida pela população como forma de melhorar o fluxo do transporte coletivo e reduzir o tempo de espera dos passageiros, a prefeitura de Campo Grande quer implantar corredores exclusivos de transporte.

Esse novo modelo pode diminuir em até 20% o tempo de espera, além de permitir um espaço único para os ônibus e não interferir o trânsito entre os carros. A preservação das calçadas também é um ponto bastante estudado como forma de garantir a segurança dos pedestres.

A implantação de corredores do transporte coletivo será realizada nas ruas Rui Barbosa, Alegrete, 25 de dezembro e avenidas Calógeras, Costa e Silva, Gury Marques, Marechal Deodoro, Consul Assaf Trad, Coronel Antonino e Gunter Hans.

Outro item da mobilidade é a reforma dos terminais de transporte coletivo de Campo Grande. Até o momento, os terminais Júlio de Castilho, Guaicurus e Bandeirantes estão em sua fase final de reconstrução e repaginação.

O projeto envolveu reforma de banheiros, instalação de bebedouros, revisão das instalações elétricas e hidráulicas, plano de segurança contra incêndio e pânico, cobertura reforço do piso rígido do pátio e pintura geral. 

Também foram instalados os postos permanentes da Guarda Municipal. A prefeitura está readequando os projetos para a reforma dos terminais da Moreninha, Aero Rancho, General Osório, Morenão e Nova Bahia e do ponto de integração Hércules Maymone.

Segurança pública

O prefeito prometeu reforçar o quadro de servidores da ativa na Guarda Civil Metropolitana com um concurso público. Essa promessa, no entanto, está no meio termo de conclusão, pois houve a realização da seleção, mesmo com a pandemia da covid-19, mas a quantidade de vagas não foi suficiente para completar o efetivo.

Neste ano, os concurseiros passarão por exames médicos e curso de capacitação, que serão em torno de dois meses para poderem iniciar na GCM.

No início, a prefeitura previa pelo menos 350 vagas, mas em virtude de alguns acontecimentos, ofereceu 273 de forma imediata. Houve a capacitação de 1.041 servidores, o que corresponde a 94% do efetivo.

Saúde

A saúde e o bem-estar animal estão caminhando juntos em Campo Grande. Para o seu segundo mandato, Marquinhos pretende criar o Programa Animal Comunitário, que tem como objetivo dar suporte a animais de rua, possibilitando que eles recebam microchipagem, vacina e castração.

Por meio do programa, a subsecretária de Bem-Estar Animal passou a fazer a vacinação e a castração de animais comunitários. A microchipagem ainda não é realizada. Estão sendo licitados por pregão eletrônico os materiais necessários para essa ação.