Menu
sábado, 27 de novembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Política

Conselheiro do TCE/MS está entre presos da Vostok

Detidos teriam emitidos notas frias para JBS em troca de propina

12 setembro 2018 - 09h45Por Celso Bejarano

O conselheiro do TCE-MS (Tribunal de Contas Estadual) Márcio Monteiro está entre os presos na manhã desta quarta-feira (12) pela Polícia Federal, em Campo Grande. Emissão de notas frias trocadas por propinas cedidas pela JBS, indústria alimentícia seria o motivo da operação. A empresa recebia incentivos fiscais do Estado, mas pagava um percentual de suborno a políticos.

Vostok é o nome da peração, referência a uma estação de pesquisa russa situada na Antártida onde já foi registrada uma das menores temperaturas da Terra. O nome faz alusão às notas fiscais frias utilizadas para a dissimulação dos pagamentos.

O TopMidiaNews apurou que ao menos 14 pessoas foram detidas e 40 mandados de buscas e apreensão têm sido cumpridos desde a manhã desta quarta-feira (12). A PF nada divulgou oficialmente até a publicação deste material.

Os presos seriam Ivanildo Cunha, João Baird, José Ricardo Guitti Guimaro, o Polaco, Nelson Cintra, ex-prefeito de Porto Murtinho, Zé Teixeira (deputado estadual), Márcio Monteiro, conselheiro do Tribunal de Contas Estadual, Meltro Rodrigues, Rubens Matsuda.

O deputado estadual Zé Teixeira, do DEM, foi preso num dos apartamentos do hotel Jandaia, centro de Campo Grande.

A reportagem tentou conversar com o deputado, mas foi afastada do parlamentar pelo policial que cumpria o mandado de prisão provisória (cinco dias).

É intensa a movimentação de advogados em frente ao prédio da superintendência da PF. Wilson Tavares, por exemplo, disse que está representando Deivid Block, que é empresário e despachante. Já o advogado Flávio Barbosa, cuida dos interesses de Francisco Freitas. Contra os dois a PF cumpriu mandados de busca e