ALMS - RAMAL
Menu
Busca sábado, 11 de julho de 2020
ALMS
Política

'Foi um ato extremamente constrangedor', dispara Bernal sobre impeachment de Dilma

Prefeito defendeu nova eleições e não posse de Temer

01 setembro 2016 - 12h05Por Rodson Willyams

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, do PP, afirmou durante agenda pública realizada no final da manhã desta quinta-feira (1º) setembro, no bairro Coophavilla II, em Campo Grande, que não concorda impeachment aprovado ontem (31) de Dilma Rousseff (PT)..

Para Bernal, o ato contra a ex-presidente da República, Dilma Rousseff foi 'extremamente constrangedor' para o país. "O tempo vai dizer sobre esse desrespeito sobre os 54 milhões de eleitores, se valeu a pena ou não. Acho que merecia uma eleição com o apoio popular, mas o tempo há de dizer o que aconteceu".

Segundo Bernal, "Campo Grande segue em frente apesar do acontecido e o objetivo agora é manter uma boa relação institucional".   

Impeachment

O Senado Federal aprovou por ampla maioria o impeachment da presidente da República Dilma Rousseff. A votação em plenário, realizada no início da tarde desta quarta-feira (31), após uma semana de sessões do julgamento final, teve 61 votos a favor da saída da petista do Poder e apenas 20 contra.

Com o impeachment confirmado, Dilma deixou por definitivo a presidência da República e encerra um período de 13 anos em que o Partido dos Trabalhadores ficou no Poder Executivo. A petista, conseguiu que seus aliados revertessem a perda de seus direitos políticos por oito anos, o que a tornaria inelegível a qualquer cargo público, por 42 votos contrários a 36 favoráveis.

A decisão leva o vice da petista, Michel Temer, a assumir por definitivo o comando do Palácio do Planalto até o fim do mandato para o qual sua chapa foi eleita dois anos atrás, em 2018.

Leia Também

Sem solução, deputados de MS patinam sobre questão dos entregadores de app
Geral
Sem solução, deputados de MS patinam sobre questão dos entregadores de app
Michelle Bolsonaro e filha testam negativo para a covid: 'agradeço as orações'
Geral
Michelle Bolsonaro e filha testam negativo para a covid: 'agradeço as orações'
Ferramenta que reconhece tosse será usada no combate do coronavírus
Saúde
Ferramenta que reconhece tosse será usada no combate do coronavírus
Mulher de 54 anos sente falta de ar e morre horas depois no UPA Universitário
Cidade Morena
Mulher de 54 anos sente falta de ar e morre horas depois no UPA Universitário