ALMS - RAMAL
Menu
Busca domingo, 12 de julho de 2020
REFIS SAUDE
Política

Justiça Eleitoral impede divulgação de pesquisa da Valle por indícios de fraude

Instituto responsável pelo levantamento já é alvo de investigação pelo mesmo crime

06 setembro 2016 - 20h37Por Thiago de Souza

A coligação Juntos por Campo Grande (PSDB/PR/PSB/PSL/SD/PRB/PDT), da candidata à prefeitura de Campo Grande, Rose Modesto, conseguiu na Justiça Eleitoral, na noite desta terça-feira (6), a impugnação de registro de pesquisa eleitoral feita pelo Instituto Valle Pesquisas.

Conforme denúncia encaminhada à Justiça eleitoral, há indício de fraude e irregularidade no número de entrevistados. A decisão é assinada pelo juiz José Henrique Neiva de Carvalho e Silva, da 44ª Zona Eleitoral de Campo Grande. 

De acordo com o magistrado, também há indícios de falta de nota fiscal, ausência da indicação de fonte pública dos dados utilizados e custo dos serviços prestados. 

A decisão, ainda de acordo com José Henrique Neiva de Carvalho e Silva, foi necessária por conta de que a pesquisa é importante instrumento de avaliação dos partidos em relação ao desempenho e a atuação de seus candidatos, e sua publicidade, constatadas as irregularidades, "pode trazer prejuízos de grande monta para o bom andamento da campanha eleitoral". 

Segundo o despacho do juiz eleitoral, o Instituto Valle Pesquisas já incorreu em situação semelhante, alvo de investigação do Ministério Público Eleitoral. A justificativa para a decisão é que se encontram presentes os requisitos necessários para a concessão da antecipação de tutela para vedar a divulgação da pesquisa, até que a empresa preste os esclarecimentos necessários

Inclusive esta já não é a primeira vez que a pesquisa é impugnada por descumprimento da legislação, tendo inclusive, em um dos processos, o Ministério Público Eleitoral instaurado Termo Circunstanciado Eleitoral para apuração da infração penal prevista no art. 33, § 4º, da Lei n. 9.504/1997 (pesquisa fraudulenta).

Leia Também

Assassinato de esposa foi por não aceitar relacionamento
Polícia
Assassinato de esposa foi por não aceitar relacionamento
Homem mata a esposa, atira nos filhos e se mata em igreja de Dourados
Polícia
Homem mata a esposa, atira nos filhos e se mata em igreja de Dourados
Irmãos trocam facadas em bebedeira no Santo Antônio
Polícia
Irmãos trocam facadas em bebedeira no Santo Antônio
Protetora há 10 anos, Jaqueline viu sua 'amicão' Dalila se despedir um dia antes do seu aniversário
Algo mais
Protetora há 10 anos, Jaqueline viu sua 'amicão' Dalila se despedir um dia antes do seu aniversário