FIEMS JUNHO

sábado, 22 de junho de 2024

Busca

sábado, 22 de junho de 2024

Link WhatsApp

Entre em nosso grupo

2

WhatsApp Top Mídia News
Política

14/02/2019 15:44

Pedro Kemp critica suposto monitoramento do governo federal a encontro de bispos católicos

Capitão Contar (PSL) defendeu o monitoramento feito pela agência de inteligência e disse que a questão "é interesse de todos nós"

A reunião do episcopado da igreja católica com o papa Francisco - denominada sínodo - foi tema da fala do deputado Pedro Kemp (PT) na tribuna da Casa de Leis nesta quinta-feira (14). O parlamentar alegou que a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) estaria monitorando as reuniões de preparação dos bispos brasileiros para o encontro que acontecerá no Vaticano e discutirá novos caminhos para a igreja e ecologia integral na Amazônia.

“Registro essa situação revoltante. O setor inteligência do governo Federal está monitorando os religiosos e representantes dos países vizinhos que também fazem parte da Amazônia. O sínodo quer discutir a evangelização na região, falar sobre o trabalho dos padres que entregam tudo o que têm para se dedicar à população, em uma região inóspita, para defender a vida e a dignidade das pessoas”, disse Kemp.

O parlamentar explicou que o encontro também se voltará para questões ambientais. “Há uma encíclica do papa que retrata especificamente a importância do meio ambiente, que deve ser uma preocupação do cristão e o governo está utilizando a Abin para espionar os bispos e padres com a desculpa de que ali pode ser discutido algo que pode colocar em risco a segurança nacional. A Abin tem é que espionar criminosos”, defendeu.

Em resposta a Kemp, o deputado Coronel Davi (PSL) afirmou que a informação sobre espionagem já foi esclarecida. “O governo já desmentiu essa informação. A Abin está preocupada em cuidar bem dos temas que fazem parte do interesse e da segurança nacional. A Amazônia é dos brasileiros e cabe governo Federal que isso se mantenha sem interferência internacional”, disse.

O deputado Capitão Contar (PSL) defendeu o monitoramento feito pela agência de inteligência. “Amazônia é território nacional. Sou a favor do acompanhamento da Abin. Respeito a igreja católica, mas interesse nacional é interesse de todos nós”, pontuou.

Kemp respondeu a fala dos parlamentares. “A Amazônia é brasileira, mas os países que fazem fronteira com a região também fazem parte da Amazônia. Vi a nota oficial que desmente a espionagem da Abin, mas lá fala que a agência está focalizando as pautas do sínodo. A Abin está discutindo as pautas dos bispos. Não estamos discutindo a soberania da Amazônia. Este governo precisa parar de cavar que tem comunista infiltrado em todo lugar”, finalizou.

Loading

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias
AMIGOS DA CIDADE MORENA ABRIL NOVEMBRO