TJMS JANEIRO
Menu
quinta, 20 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Política

Luiz Pedro revela influência com Olarte e proximidade com investigados na Lama Asfáltica

09 setembro 2015 - 10h26Por Dany Nascimento e Rodson Willyams

Responsável por duas denúncias contra Alcides Bernal (PP), Luiz Pedro Guimarães confirmou dar pitacos na administração de Gilmar Olarte (PP por liminar) e ainda conhecer os envolvidos na Operação Lama Asfáltica. Ele é o primeiro a ser ouvido hoje  (9) na Operação Coffee Break, do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), e chegou por volta das 9h45 desta quarta-feira na sede da instituição, na Capital.

Luiz afirmou  que acredita que foi convocado para prestar depoimento devido aos conselhos que dava ao prefeito afastado, Gilmar Olarte e por conhecer todos os envolvidos na operação Lama Asfáltica.

Luiz destaca que Olarte não tinha experiência com administração e pedia conselhos ao amigo e ex-companheiro de partido. "Ele me pediu conselhos porque não tinha muita experiência com administração. Fui oficiado na quarta-feira para prestar depoimento, não sei o que será perguntado, mas acredito que tenha algum vínculo devido a minha amizade com Gilmar Olarte. Conheço todos e acredito que por isso estou aqui".

O pecuarista é conhecido por impetrar um pedido na Câmara Municipal no ano passado, que culminou com a cassação de Bernal e ressalta que possui problemas políticos com o prefeito reconduzido ao cargo. "Conheço tanto Bernal como Olarte porque fazíamos parte do mesmo partido. Minha amizade terminou com  Bernal porque ele pegou o partido para ele. Não tenho problema pessoal com ele, nenhum, meu problema com ele é político".

Sobre o pedido que culminou na cassação, o pecuarista destaca que não acompanhou o desenvolvimento do caso. "Meu papel na Comissão Processante foi apresentar o documento, minha base foi no que dizia a Lei e apresentei o documento. A partir dai não acompanhei mais os desembaraços na Câmara, que culminou na cassação".

Diante o pedido de vacância protocolado na Câmara Municipal no mês de agosto, contra o Alcides Bernal, Luiz afirma que aguarda a decisão da Comissão diante do pedido e diz que assuntos mais importantes são prioritários.

Questionado sobre as aparições ao lado de Olarte, depois que tomou posse da prefeitura, Luiz diz que era convocado pelo amigo para estar presente. "Eu não fui na posse do Olarte, mas depois sempre fui convidado para estar presente em alguns eventos. Inclusive ele conversava comigo sobre ações da prefeitura e eu dava conselhos devido a falta de experiência dele diante do cargo".

Ao falar do afastamento de Olarte do cargo, o pecuarista diz que se houver irregularidades cabe as autoridades investigar. "Não posso julgar, mas se tem algum tipo de irregularidade tem que ser investigado. Se eu soubesse de algum ato irregular também daria conselhos a ele. A mesma coisa em relação a processante. Isso é um instrumento na Câmara e qualquer conduta deve ser investigada".