Menu
Busca quarta, 08 de julho de 2020
REFIS SAUDE
Política

Marquinhos é contra a terceirização da saúde

O parlamentar afirma que é a porta para a corrupção

11 setembro 2016 - 12h14Por Da Redação / Assessoria

O candidato a prefeito pelo PSD, Marquinhos Trad, reiterou compromisso de não terceirizar o serviço da Saúde durante sua gestão. Na avaliação do candidato, o modelo de gestão via OS (Organizações Sociais), uma parceria público-privada que destina recursos públicos a empresas privadas para que estas possam gerir serviços públicos, é porta de entrada para a prática da corrupção.

“Sou totalmente contra a terceirização da Saúde. Sou contra as OS. Os locais onde esse modelo de gestão foi implantado os índices de corrupção aumentaram absurdamente, sem contar que esse tipo de serviço afasta o cidadão da Saúde”, disse Marquinhos, em entrevista.

As Organizações Sociais têm sido apresentadas pelos governos estaduais e federal como uma solução para combater a precarização dos serviços públicos – repassando à iniciativa privada os recursos públicos e a gestão dos serviços. Entretanto, na avaliação de Marquinhos, o serviço pode implicar em práticas ilícitas.

De acordo com o candidato, com essas terceirizações, as Organizações Sociais, ficam livres para comprarem o que quiserem do preço que quiserem.

"Isso facilita a evasão do dinheiro, porque as OS podem bem criar compras fictícias, para fazer caixa a mando de alguém e outras coisas mais. Como não existe licitação, tudo é feito como se fosse uma empresa privada gerindo seus interesses", pondera.

Marquinhos reiterou o compromisso de valorizar os servidores, através da criação de um Plano de Cargos e Carreiras, além de reestruturar o serviço de atenção básica, com um modelo de gestão moderno e eficiente.

“Caso a população me dê a oportunidade de ser eleito, com a graça de Deus, eu vou lutar para valorizar os servidores da Saúde, dando condições para que ele possa trabalhar. Vamos aumentar as especialidades médicas e acabar com as filas, quem tem dor não pode esperar. Ampliar e equipar o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência); reorganizar o serviço e atuar na Saúde preventiva”, finalizou.

Leia Também

Taxista de 57 anos morre de covid-19 em Corumbá
Interior
Taxista de 57 anos morre de covid-19 em Corumbá
ATENÇÃO: serviços de delivery podem funcionar sem restrições durante toque de recolher
Cidade Morena
ATENÇÃO: serviços de delivery podem funcionar sem restrições durante toque de recolher
Depois de Campo Grande, deputado quer ‘kit covid’ para todo Mato Grosso do Sul
Saúde
Depois de Campo Grande, deputado quer ‘kit covid’ para todo Mato Grosso do Sul
Estudo do PT mostra que fatia dos 'decepcionados com Bolsonaro' votaria nele novamente
Geral
Estudo do PT mostra que fatia dos 'decepcionados com Bolsonaro' votaria nele novamente