ENTREGAS
(67) 99826-0686
Prestação de contas 17/04 a 26/04/2019

Marquinhos recebe apoio de 4 candidatos que não chegaram ao segundo turno

Candidato ainda insinuou que espera receber apoio de Bernal

8 OUT 2016
Redação
13h50min
Foto: Assessoria

Quatro candidatos a prefeito que não chegaram ao segundo turno das eleições em Campo Grande decidiram apoiar Marquinhos Trad (PSD). Aroldo Figueiró (PTN), Adalton Garcia (PRTB), Elizeu Amarilha (PSDC) e Lauro Davi (PROS) participaram, na noite de sexta-feira (7), de reunião que reuniu cerca de mil pessoas e deu a largada para a reta final da campanha.

“Pensando e deixando que toda efervescência da alma se manifeste, vim trazer meu conhecimento de engenheiro, mas também a força do meu partido para o local onde o abraço é mais firme e mais sincero. Estamos coerentes e convencidos que Campo Grande aqui marcha para o melhor”, discursou Aroldo Figueiró.

O ex-deputado Lauro Davi, que se candidatou pelo PROS, também marcou presença e explicou as razões que o levaram a escolher Marquinhos neste segundo turno. “Conheço o Marquinhos do tempo que trabalhamos na Assembleia e, especialmente, pelas propostas e intenções para Campo Grande, que casam muito bem com propostas que defendemos”, contou.

O candidato do PRTB, Adalton Garcia, falou que confia nas propostas de Marquinhos para uma cidade melhor.  “Nós, do PRTB, ainda que fizemos 1607 votos, foram de pessoas conscientes, que votaram pelas nossas propostas. Hoje, abraçamos a candidatura do Marquinhos e estamos pedindo voto porque acreditamos que ele pode fazer um governo humanitário para tirar Campo Grande desta situação caótica que se encontra em todos os setores”, justificou.

Elizeu Amarilha também ressaltou a identificação com as propostas e com o trabalho de Marquinhos. “Vamos recuperar o tempo perdido, com a visão futurista de um candidato que tem o cordão umbilical de Campo Grande, nascido e criado aqui e que quer o melhor para nossa cidade”, afirmou.

Marquinhos agradeceu o apoio dos candidatos que já se decidiram e insinuou possível aliança com Alcides Bernal (PP). “Vamos receber ainda nos próximos dias o apoio daquele que pensa em Campo Grande para que nós continuemos aquilo que ele não conseguiu terminar. Vamos recebê-lo com carinho e, acima de tudo, com respeito, porque temos que pensar democraticamente, fazendo junção de homens que não pedem nada em troca de apoio”, declarou.

Veja também