(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

Ministro da 'balbúrdia' terá que explicar cortes; deputada de MS dispara: MEC está perdido

O ministro não foi convidado a ir à Câmara, foi convocado, isto é, será obrigado a comparecer à sessão

15 MAI 2019
Celso Bejarano, de Brasília
11h07min
Ministro Abraham Weintraub Foto: Portal do MEC

O ministro Abraham Weintraub (Educação), aquele que disse que as universidades brasileiras promovem “balbúrdia”, será sabatinado na tarde desta quarta-feira (15) pelos deputados federais em audiência a ser promovida no plenário da Câmara dos Deputados.

Os parlamentares já avisaram que querem saber do ministro a razão pelos cortes de recursos que afetaram os estabelecimentos de ensino.

“Nenhum ministério está tão perdido como o MEC (Ministério da Educação)”, disse a deputada sul-mato-grossense Rose Modesto (PSDB), que é vice-presidente da Comissão de Educação da Câmara Federal.

A parlamentar tucana achou um desrespeito “muito grande” com os gestores da Educação o anúncio dos cortes sem que “nenhum deles fosse comunicado antes”.

Rose afirmou ainda que os cortes [em torno de 25% no orçamento que mantém o ensino nacional em pé] atingem em cheio desde a educação básica, cursos técnicos, até a ciência e tecnologia.

“Isso é preocupante, a Educação é muita séria para ser tratada assim”, disse a deputada.

O ministro não foi convidado a ir à Câmara, foi convocado, isto é, será obrigado a comparecer à sessão. O requerimento foi aprovado por 307 (Câmara é integrada por 513 parlamentares) votos favoráveis e 82 contrários.

Veja também