TCE Novembro
Menu
domingo, 05 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CONSTRUINDO O SABER 29/11 A 29/12
Política

No senado, Simone diz que se sente incomodada com a palavra 'golpista'

02 maio 2016 - 11h17Por Rodson Willyams

Revoltada com a manifestação popular contra parlamentares que são favoráveis ao processo de cassação da presidente Dilma Rousseff, a senadora Simone Tebet, do PMDB de Mato Grosso do Sul, disse estar 'incomodada' com a palavra 'golpista'. Parte da população e da oposição usa o termo para descrever o processo de impeachment que, segundo eles, pode ser considerado como um golpe, já que não haveria embasamento jurídico para a cassação.

Em vídeo publicado nesta segunda-feira (2), na rede social Facebook, da própria senadora, Simone fala em manobra da esquerda em atribuir 'aqueles que querem dar satisfação à população brasileira' de praticar o suposto golpe. "Chame-os do que você é, golpista. Golpista com o dinheiro público e aí eles vão acreditar que golpista são vocês que estão querendo controlar a gestão pública e dar satisfação a população brasileira".  

Simone ainda disse durante o evento, que a consulta da Casa ao Superior Tribunal Federal será fundamental para acabar com as dúvidas referentes ao processo de impeachment, inclusive de possíveis restrições, e assim os parlamentares possam analisar o caso.

Apesar do incomodo por ser chamada e lutar contra a corrupção praticada pelo governo atual, a senadora enfrenta algumas problemas na Justiça referentes à época em que foi prefeita da cidade de Três Lagoas.

O pedido do Ministério Público Federal para bloquear os bens da senadora Simone Tebet (PMDB), do ex-diretor de licitações da cidade, Hélio Mangialardo, da ex-assessora jurídica, Simone Godinho, dos ex-secretários de Governo e Obras de Três Lagoas, Walmir Arantes e Getúlio Neves da Costa, do pregoeiro Ailton Mota, do engenheiro civil Antônio Fernando de Araújo Garcia e da Anfer Construções e COM/LTDA foi acatado pelo juiz federal convocado, Leonel Ferreira.

Na decisão, o juiz destaca que a petição inicial protocolada pelo MPF estaria bem fundamentada ao ressaltar erros na execução de revitalização da reforma do balneário municipal de Três Lagoas, na época em que ao município era administrado pela peemedebista Simone Tebet. Veja a matéria completa aqui

Confira o discurso completo aqui: 

Fico muito incomodada com a palavra golpista. Fico muito incomoda, quando alguns e é uma frase de Lenin e eu não quero acusá-lo porque até acho que essa frase de desconhecido que diz assim: 'acusem os adversários do que você faz. Você incita o ódio, acuse o adversário, de que é ele que divide esse país. Chame-os do que você é, golpista. Golpista com o dinheiro público e aí eles vão acreditar que golpista são vocês que estão querendo controlar a gestão pública e dar satisfação a população brasileira'.

[Vídeo Editado]. Então, eu não consigo acreditar que não possamos analisar do juízo de julgamento e não aqui, mas já estão falando de mérito, então, eu me antecipo. Nós não podemos analisar no contexto, 2013, 2014, e também na denúncia como um todo, acho que a consulta junto ao supremo tribunal federal pode ser fundamental para que nós acabemos com essa coisa, de que a, de que está muito restrito aquilo que nós podemos analisar.