(67) 99826-0686
Camara - marco

Ovacionado, Gilmar Olarte assume como prefeito de Campo Grande

Democracia ativa

13 MAR 2014
Dirceu Martins
12h19min
Gilmar Olarte faz os juramentos e é diplomado 62º prefeito da Capital. Foto: Giovanni gomes.

Na manhã desta quinta-feira (13), Gilmar Antunes Olarte (PP) tomou posse como 62º prefeito de Campo Grande, envolto num clima de esperança e otimismo, após a tumultuada gestão Alcides Bernal (PP), que culminou na noite de ontem, em sessão histórica na Câmara Municipal, com a cassação de seu mandato.

Sem a presença de cinco dos seis vereadores que votaram pela permanência de Bernal, Paulo Pedra (PDT) esteve presente, e com manifestações de apoio dos 23 vereadores e da população que lotou o plenário, Olarte cumpriu os ritos de juramento à Constituição Municipal e à Lei Orgânica dos Municípios e, numa atitude inusitada, pediu aos presentes que se pusessem em pé e fizessem uma oração.

O novo prefeito pode sentir toda a esperança depositada sobre seus ombros pela população que assistiu a uma gestão desvinculada dos preceitos democráticos que foi derrotada pelos próprios erros administrativos e políticos. Ovacionado, Olarte foi recebido por seu colega de partido, Waldecy Chocolate, que foi, assim como Olarte, ameaçado de ser expulso do partido por não aceitar os desmandos do ex-prefeito e presidente regional da legenda.

Em seu discurso de posse, Gilmar Olarte reafirmou a importância dos vereadores, eleitos pela população para representá-la, e da premente necessidade de uma gestão harmoniosa. Lembrou que quando, na companhia do ex-prefeito, saiu às ruas pedindo o voto de confiança do eleitorado, queria demonstrar uma forma diferente de administrar, mais próxima da população, e que se sentia incomodado por não ter podido cumprir esse compromisso. " Contudo, hoje venho dizer que o sonho de ver uma cidade com uma real administração, não acabou", e reafirmou que não haverá discriminação em sua gestão por entender que a cidade é para todos, sem distinção.

Sem se ater a detalhes pontuais, como a estrutura do gabinete que apresenta problemas de construção, ou pretender se aprofundar nas questões que foram questões na mídia como a limpeza pública, direcionou sua fala para exaltar que tomará ações e atitudes  em parceria com a Câmara para que a confiança da população seja restaurada e possam voltar a sorrir.

Por haver sido alijado da administração durante a gestão anterior, Olarte pretende reunir informações do andamento de contratos e serviços e, só após este período e ouvindo os vereadores, definir o novo secretariado.

Da cerimônia de posse, apenas um ponto negativo a ressaltar foi a ausência de cinco dos vereadores que formavam a base da gestão anterior, Zeca do PT, Ayrton Araújo (PT), Alex do PT, Cazuza (PP) e Luiza Ribeiro (PPS), que tiveram uma postura radical e não participaram do exercício democrático da posse, reafirmando a postura que marcou a gestão anterior.

Veja também