FIEMS JUNHO

terça, 18 de junho de 2024

Busca

terça, 18 de junho de 2024

Link WhatsApp

Entre em nosso grupo

2

WhatsApp Top Mídia News
Política

06/10/2018 18:07

Ainda indeciso? Promessas dos candidatos ao governo podem mudar futuro de MS

Proposta dos 6 concorrentes foram registradas no TRE; saiba quais são elas

Concorrem ao governo de Mato Grosso do Sul ex-juiz, ex-prefeito, advogado, professor, engenheiro civil, deputado estadual e o atual governador, cuja profissão é ligada ao agronegócio. 

Querem governar MS o engenheiro Marcelo Bluma, do PV, 55 anos, nascido em Corumbá (MS); o professor e ex-prefeito de Mundo Novo, Humberto Amaducci, do PT, 50, nascido em Iporã (PR); o governador Reinaldo Azambuja, pecuarista, do PSDB, 55, campo-grandense; o deputado estadual Júnior Mochi, 55, nascido em Itápolis (SP); o advogado João Alfredo, do PSOL, 55, nascido em Aurifama (SP) e o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira, do PDT, 69 anos, cearense nascido em Exú.

Se tiradas do papel as propostas deles registradas no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) a população sul-mato-grossense (2.748.023 pessoas, estimativa do IBGE) podem esperar por dias melhores.

Os candidatos listaram em seus programas de governo como a “implantação de 100% do Programa Saúde da Família urbana e rural em todos os municípios de Mato Grosso do Sul, incluindo o programa Mais Médicos para que nenhum sul-mato-grossense fique sem médico”.

Tem candidato que promete “promover políticas orientadas para o desenvolvimento que apoiem as atividades produtivas, geração de emprego decente, empreendedorismo, criatividade e inovação”.

Há concorrente que assegura que se vencer vai “governar o Estado de forma participativa, buscando junto aos segmentos da sociedade civil, pessoas para o preenchimento dos cargos de primeiro e segundo escalão da administração no governo estadual, juntamente com a utilização dos servidores de carreira”.

Outro concorrente pensa em resolver o problema da violência que assombra as regiões de fronteira: “dotar a fronteira de tecnologia digital/satélite para combater o narcotráfico/armas, instituindo uma força-tarefa com o auxílio de todas as Forças de Segurança”.

Concorrente informou ao TRE que, entre seus propósitos, caso vença a eleição vai priorizar esse critério: “o Governo tem compromisso de oferecer um ensino de qualidade, valorizando os profissionais da educação, ouvindo a comunidade escolar e zelando no dever de promover a construção de uma sociedade livre, democrática e com justiça social”.

Tem candidato cuja ideia é “apoiar e fortalecer os programas de pós-graduação existentes no estado e incentivar a implantação de novos programas, visando o fortalecimento das linhas de pesquisas estratégicas de desenvolvimento do Estado”.

Veja aqui o que os seis candidatos prometeram e registraram as propostas no TRE.

Humberto Amaducci (número 13), candidato ao governo do PT da coligação “Mato Grosso do Sul feliz de novo”. 

João Alfredo (número 50), candidato ao governo do PSOL pela coligação “Reconstruindo o Mato Grosso do Sul”

Juiz Odilon (número 12), candidato ao governo do PDT pela coligação “Esperança e Mudança”

Júnior Mochi (número 15), candidato ao governo do MDB, coligação “Amor, Trabalho e Fé”.

Marcelo Bluma (número 43), candidato ao governo do PV pela coligação “O nosso movimento é por mudanças”

Reinaldo Azambuja, do PSDB (número 45), candidato à reeleição com a aliança “Avançar com responsabilidade”.

Loading

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias
AMIGOS DA CIDADE MORENA ABRIL NOVEMBRO