ALMS CONTAR 25/06 A 27/06
(67) 99826-0686
PMCG - SLOGAN 17/06 A 30/06

Azambuja afirma que PSDB nacional não vai interferir na aliança de MS

Política

23 JAN 2014
Aline Oliveira
18h00min
Deputado Federal Reinaldo Azambuja (PSDB) - Foto: Vanessa Ricarte

O deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) participou ontem(22), da abertura oficial da Showtec 2014, na cidade de Maracaju. Na ocasião, o parlamentar comentou que o projeto Pensando MS tem sido essencial para conhecer os anseios da população de todo Estado. O parlamentar é considerado apoio fundamental pelos dois partidos que já posicionaram seus pré-candidatos ao governo do Estado, que são o PMDB e o PT.

 

“Nosso trabalho tem sido ouvir a população e entender quais as reais necessidades de Mato Grosso do Sul para apresentarmos uma proposta de trabalho consistente. Também estamos conversando com alguns partidos e lideranças políticas para avaliar quais as melhores propostas de trabalho”, explicou Azambuja.

 

O deputado tucano reforçou, no entanto, que são inverídicas as afirmações que a executiva nacional do PSDB o impediria de decidir qual aliança escolher no Estado. “Conversei no início da semana com o Aécio Neves e ele deu total liberdade para decidirmos a quem vamos apoiar. Porém, acho prematuro fazer qualquer declaração a respeito, neste momento”, alegou.

 

Questionado se prefere concorrer ao governo ou senado em Mato Grosso do Sul, Azambuja foi enfático ao afirmar que não tem preferência, mas que respeitará a opinião popular. “Quem decide a eleição é o povo e isso ficou bastante claro nas últimas eleições municipais. Então discutiremos as alianças para então respondermos a esta questão”, concluiu.

 

Administração municipal – O parlamentar se pronunciou sobre a expulsão dos atuais secretários municipais, José Chadid (Semed) e Leila Machado (Funesp), por divergirem do posicionamento do PSDB sobre a administração do prefeito Alcides Bernal. “Acredito que é uma situação irreversível, já que os membros posicionaram sua decisão de apoiar a atual administração. Discordo de como vem sendo feita a condução da prefeitura e acho que a administração está desalinhada. A perda de investimentos e a falta de diálogo nos preocupa, por isso decidimos nos afastar”, acrescentou.

Veja também