TJMS AGOSTO
Menu
Busca segunda, 03 de agosto de 2020
dengue 21/07 a 03/08
Política

VÍDEO: Estado gastou R$ 64 milhões só com 800 pacientes por judicialização da saúde, diz Reinaldo

Reinaldo fez duras críticas à judicialização da saúde no STF

09 maio 2019 - 14h01Por Celso Bejarano, de Brasília

Reinaldo Azambuja (PSDB), governador de Mato Grosso do Sul, reuniu-se na manhã desta quinta-feira (9), em Brasília, com ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), corte máxima brasileira.

Um dos pontos debatidos por ele (ver vídeo) tem a ver com o que chamam de judicialização da saúde. Azambuja disse que o Estado, no ano passado, gastou R$ 64 milhões para atender 810 pacientes por meio de decisões judiciais. O recurso, segundo ele, bancaria o atendimento de 2,3 milhões de pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde). "Quando judicializa a saúde, tudo [medicamentos, por exemplo] encarece", protestou o governador.

Azambuja queixou-se aos ministros das crescentes demandas judiciais e os impactos financeiros provocados pelas causas. Ele citou, por exemplo, que médicos nem credenciados pelo SUS (Sistema Único de Saúde) estariam aconselhando pacientes a ingressarem com ações judiciais para se beneficiarem depois.

O governador de MS afirmou aos ministros que o Estado gastaria bem menos com a judicialização caso participasse de um consórcio integrado por outras regiões do país. Somados os gastos com a judicialização, no ano passado, em todo o país, atingiu a cifra de R$ 17 bilhões.

Ele citou um caso em que a secretária estadual tinha uma prótese para atender a um paciente que havia obtido decisão favorável, contudo, por ordem médica, o Estado teve que gastar quatro vezes a mais para comprar o dispositivo recomendado.

Quando a Justiça manda o Estado comprar determinado aparelho ou medicamento, o negócio só é fechado depois do processo licitatório. Se MS participasse do consórcio, segundo Azambuja, o gasto seria bem inferior ao desembolsado hoje e os medicamentos seriam ofertados aos pacientes com mais pressa. A reivindicação de Azambuja pode ser atendida com a mediação do STF.

Reinaldo Azambuja participa de audiência no STF from Top Mídia News on Vimeo.

Reunião

Reinaldo foi a Brasília junto com outros governadores do país que, desde ontem, quarta-feira (8), participam de audiências com as autoridades políticos. Na manhã de quarta, o governador de MS participou de um café da manhã com o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL).

Os mandatários estaduais levaram ao presidente as principais reivindicações que aliviariam, segundo eles, a crise econômica espalhada pelo país.

Os governadores querem participação financeira na distribuição de recursos arrecadados com o petróleo, mudanças no pacto federativo (repartição do dinheiro colhido com impostos) e também recursos que deixaram de ganhar com a Lei Kandir, à medida que isenta de impostos os exportadores.

Leia Também

Dona Florinda emociona com texto sobre veto de Chaves no SBT
Geral
Dona Florinda emociona com texto sobre veto de Chaves no SBT
Mais 10 leitos de UTIs serão implantados no hospital do pênfigo para combate à covid-19
Cidades
Mais 10 leitos de UTIs serão implantados no hospital do pênfigo para combate à covid-19
Covid-19: Brasil registra 541 mortes em 24h
Saúde
Covid-19: Brasil registra 541 mortes em 24h
VÍDEO: som alto tira sossego dos moradores durante pandemia no Nova Lima
Cidade Morena
VÍDEO: som alto tira sossego dos moradores durante pandemia no Nova Lima