TJMS ABRIL 2024
A+ A-

terça, 16 de abril de 2024

terça, 16 de abril de 2024

Entre em nosso grupo

2

Política

27/08/2018 15:25

A+ A-

Sejusp indefere pedido e delegado pode ficar fora de disputa eleitoral

Cleverson dos Santos prometeu recorrer e vê 'má-fé ou erro jurídico' na medida

O delegado da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, Cleverson Alves dos Santos, disse, no início da tarde desta segunda-feira (27), que vai recorrer contra o despacho do secretário de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira, que lhe tira o direito de disputar a eleição de outubro.

De acordo com o policial, que atua em Campo Grande, ele pediu afastamento do cargo três meses antes da eleição, mas o Estado alega que a solicitação deveria ocorrer há seis meses.

Santos é candidato a deputado estadual pelo PDT, partido do juiz federal aposentado Odilon de Oliveira, que concorre ao governo do Estado.

O despacho do secretário foi publicado na edição desta segunda no Diário Oficial do Estado. Consta do Diário que delegado pediu afastamento para a campanha eleitoral, e que a solicitação foi indeferida “com base no Parecer de número 997/2018/CATE/SEJUSP/MS”.

O delegado Cleverson contou ao TopMidiaNews que sua candidatura já foi aprovada pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) e que ia entrar, ainda nesta tarde, com pedido de “reconsideração de ato” contra a medida assinada pelo secretário de Justiça.

“Não sei se isso [indeferimento] foi por má-fé ou um erro jurídico. De qualquer forma, se o TRE aprovou minha candidatura é porque está tudo certo”, afirmou o delegado.

Cleverson disse ainda que, se não conseguir suspender o despacho do secretário por meio de apelação administrativa, vai recorrer no Judiciário.

Por regra eleitoral, o delegado da Polícia Civil interessado em disputar cargo eletivo deve se desincompatibilizar três meses antes do pleito.

A Secretaria de Justiça e Segurança Pública ainda não se manifestou sobre o episódio.

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias