FIEMS JUNHO

terça, 18 de junho de 2024

Busca

terça, 18 de junho de 2024

Link WhatsApp

Entre em nosso grupo

2

WhatsApp Top Mídia News
Política

13/08/2018 17:00

Odilon comemora abandono de Simone e queda do MDB: 'só traz vantagens'

Candidato acredita que decisão da senadora enfraquece MDB e transfere eleitorado ao PDT

Simbolicamente oficializado na disputa pelo cargo de governador de Mato Grosso do Sul, o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (PDT) avalia ter ganhado vantagem ‘de última hora’ nas eleições de 2018. O motivo é a saída de Simone Tebet (MDB) da concorrência, anunciada na noite de domingo (12).

“Para nós não traz nenhum prejuízo, traz vantagens. Acreditamos, com uma grande margem de segurança, que a maior parte do eleitorado apoiará o nosso projeto”, aposta Odilon, após ato simbólico de assinatura de seu registro de candidatura e do vice, bispo Marcos Vitor, em Campo Grande, na tarde desta segunda-feira (13). 

A senadora, até então anunciada como substituta de André Puccinelli na disputa, alegou motivos pessoais em sua decisão, em razão da família. No comunicado, indicou para o seu lugar o seu vice, o procurador de Justiça afastado Sérgio Harfouche (PSC).

O candidato do PDT não opinou sobre as justificativas da parlamentar, nem apostou sobre quem deve ocupar o posto, mas diz que desistência nunca passou por sua cabeça. “Nunca pensei em recuar na minha vida e considero que esta fase agora, esse ingresso na política é um período bastante ameno. Seria o mais alto grau de covardia, nem nos momentos em que a minha vida e de minha família estava em jogo”.

Negociações

O ato de entrega do protocolo do registro da candidatura da coligação de Odilon, que ocorreria hoje a partir das 14 horas, foi adiado para a próxima quarta-feira (15) em horário a ser comunicado. Digitalmente, o registro já foi feito junto ao Tribunal Regional Eleitoral. 

“O adiamento se fez necessário em razão de negociações com outros partidos políticos que devem apoiar o candidato do PDT, com a decisão da desistência da candidatura da senadora Simome Tebet”, justificou o partido, em comunicado oficial.

Azambuja

Sobre seu maior concorrente, o candidato à reeleição Reinaldo Azambuja (PSDB), Oliveira prevê realizar campanha sem rivalidade. “Da minha parte não vai ter ringue, vai ter manifestação de desejo de conciliação. O Brasil e os partidos têm que dar as mãos, sem radicalismo, a sociedade não quer isso, que não constrói nada. Não terá nenhuma ofensa de minha parte contra os opositores”, afirma.

Loading

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias
AMIGOS DA CIDADE MORENA ABRIL NOVEMBRO