(67) 99826-0686

Soraya defende Bolsonaro: 'ninguém vai liberar o trabalho infantil'

Senadora diz que comentário do presidente foi mal interpretado

10 JUL 2019
Nathalia Pelzl
15h27min
Foto: André de Abreu / Arquivo

A senadora sul-mato-grossense, Soraya Tronicke, do PSL, sigla do presidente Jair Bolsonaro, disse, em entrevista ao TopMídiaNews, que a declaração do presidente sobre trabalho infantil, não pode virar uma ‘celeuma’.

Bolsonaro tem sido criticado, inclusive pelo Ministério Público do Trabalho, após declaração onde supostamente incentiva o trabalho infantil. Na ocasião, ele contou que, com nove anos, trabalhava em fazenda, sendo que mesmo assim “não foi prejudicado em nada". 

Questionada, Soraya defendeu que, na sua opinião, Bolsonaro não fez apologia ao trabalho infantil, e sim de responsabilidade e trabalho no ambiente familiar.

“Eu entendo que o presidente não falou necessariamente de trabalho infantil, ninguém vai liberar o trabalho infantil no Brasil. Ele só pontuou que é natural, é normal no âmbito familiar, que não mata ninguém e ajuda a criança a ter responsabilidade”, pontuou.

Ainda segundo ela, o assunto não poderia virar uma ‘celeuma’, considerando que, quando se trata de assuntos como ideologia de gênero e sexualidade, ninguém crítica.

“Isso não pode virar uma celeuma, de uma possibilidade de ter trabalho infantil no Brasil. Ele só quis pontuar que nós temos inversão até de valores, pois quando se fala em ensinar ideologia de gênero nas escolas, acelerar a sexualidade das crianças, uma série de coisas, ninguém se ofende. Ninguém acha estranho. Foi um comentário, na minha opinião, e pelo que conheço, um comentário simples”, finalizou.

Veja também