Menu
segunda, 30 de novembro de 2020
Política

Soraya promove audiência para debater combate ao contrabando de agrotóxicos

Estudo indica que mercadoria trazida do Paraguai é mais tóxica e custa 30% menos que o preço cobrado no país

04 julho 2019 - 14h30Por Celso Bejarano, de Brasília

Por iniciativa da senadora Soraya Thronicke (PSL-MS), presidente da CRA (Comissão de Agricultura e Reforma Agrária) do Senado, o contrabando de agrotóxico será assunto a ser debatido numa audiência pública, em Brasília, com data ainda não definida.

A senadora sul-mato-grossense disse ter proposto a conferência depois da divulgação de um levantamento feito pelo Idesf (Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras), corporação que diagramou a ação das quadrilhas que praticam o crime.

De acordo com a pesquisa do Idesf, intitulada O Contrabando de Defensivos Agrícolas no Brasil, os contrabandistas trazem o agrotóxico do Paraguai e, aqui no país, negociam o produto 30% mais barato do que é cobrado pelos comerciantes brasileiros.

Ainda de acordo com o estudo, o agrotóxico trazido do território paraguaio é produzido com concentração de princípios ativos em até 600% a mais que o permitido pelas autoridades brasileiras.

Um dos focos da senadora na audiência é discutir de que maneira descobre-se quem compra o contrabando e o que fazer para conter esse mercado ilegal.

Leia Também

Adolescente de 17 anos morre em batida entre motos em assentamento de Nova Andradina
Interior
Adolescente de 17 anos morre em batida entre motos em assentamento de Nova Andradina
Sebastião Melo vence comunista Manuela D’ávila em Porto Alegre
Geral
Sebastião Melo vence comunista Manuela D’ávila em Porto Alegre
Bruno Covas derrota Guilherme Boulos com diferença de quase 20% em SP
Geral
Bruno Covas derrota Guilherme Boulos com diferença de quase 20% em SP
Disputa pela presidência da Câmara de Campo Grande já tem três nomes
Política
Disputa pela presidência da Câmara de Campo Grande já tem três nomes