(67) 99826-0686
REFIS FEV.

Temer diz que Brasil já está reconstruindo o caminho do crescimento

Ao participar de reunião com os líderes dos BRICS, o presidente se disse seguro de que a economia voltará a crescer em breve

4 SET 2016
O Globo
08h35min
Foto: Wang Zhao / AP

Em sua primeira participação como presidente na reunião do BRICS (grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), o presidente Michel Temer garantiu que "o caminho do crescimento está sendo reconstruído" no Brasil e que as medidas tomadas nos últimos meses, quando ainda era interino, já mostram efeitos sobre a economia.

— Com as medidas tomadas nos últimos meses, já há sinais de retomada da economia brasileira. Estamos seguros de que, em breve, a nossa economia voltará a crescer, em benefício dos brasileiros e da economia global.

Temer também enfatizou o que chamou de uma ambiciosa agenda de reformas estruturais e afirmo que, com a ajuda do Congresso, o governo vai instituir um teto constitucional para o crescimento das despesas governamentais.

— No Brasil, o caminho do crescimento está sendo reconstruído. Estamos promovendo ajuste fiscal amplo e sustentável.

O presidente também afirmou que o país quer estimular investimentos em infraestrutura, sobretudo por meio de concessões de estradas, portos, aeroportos, ferrovias e sistemas de geração e transmissão de energia.

— Uma ambiciosa agenda de reformas estruturais também está em curso para elevar a produtividade da economia e gerar ambiente de negócios mais favorável.

Temer destacou que os países BRICS são forças positivas para estabilidade econômica global e enfatizou o novo banco de desenvolvimento e o arranjo contingente de reservas.

— Ilustram como podemos trabalhar em conjunto de modo criador, inovador e eficiente. Um trabalho coletivo em prol de uma sociedades mais prosperas e mais justas.

Segundo ele, a ênfase no tema do crescimento econômico inovador durante a presidência chinesa do G20 é muito oportuna.

— Vivemos um momento de profundas transformações nos modos de produção. Nosso desafio é compreender o significado desse momento e encontrar novas fontes de dinamismo.Essa não é tarefa que podemos levar de maneira isolada.

MOMENTO DE TRANSFORMAÇÃO

Segundo temer, o mundo vive um momento de profundas transformações nos modos de produção.

— Nosso desafio é compreender o significado desse momento e encontrar novas fontes de dinamismo. Essa não é tarefa que possamos levar adiante de maneira isolada. É tarefa que pressupõe, antes, nossa capacidade de articulação e de cooperação.

Ele defendeu o aprofundamento das reformas do Fundo Monetário Internacional e do Banco Mundial para que os organismos internacionais sejam mais legítimos e eficazes.

— Precisamos de instâncias decisórias internacionais mais representativas e, portanto, mais legítimas e eficazes.

Aos desafios econômicos com que nos deparamos somam-se o agravamento de ameaças à segurança e a deterioração de crises humanitárias. O Brasil é solidário com os países que sofreram ataques terroristas, como alguns de nossos parceiros do BRICS. Temos plena ciência de que nenhum de nós está imune a esse mal.

Temer afirmou que a cooperação internacional é vital para prevenir e punir atos de terrorismo, e a prevenção requer plena coordenação entre nossos órgãos de segurança e de inteligência.

— As Nações Unidas são o foro mais adequado para o desenvolvimento de estratégias globais contra a ameaça terrorista. Devemos enfrentar essa ameaça por meios compatíveis com o Direito Internacional, sem jamais descurar de suas causas profundas.

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

O presidente Michel Temer defendeu a promoção do desenvolvimento sustentável e afirmou que há que não há receitas simples para a adequada integração das dimensões econômica, social e ambiental do desenvolvimento econômico.

— Mas a tarefa é necessária e urgente. No capítulo da mudança do clima, o Acordo de Paris é exemplo significativo de contribuição que podemos dar para estar à altura de nossas responsabilidades. Responsabilidades perante as gerações presentes e futuras.

Ele disse que o combate à mudança do clima e — mais amplamente, a promoção do desenvolvimento sustentável — sofrem de carência crônica de financiamento adequado. O Novo Banco de Desenvolvimento, segundo ele, é poderosa ferramenta de mobilização dos recursos necessários para vencer esse desafio sistêmico.

— É significativo que os primeiros empréstimos da nova instituição sejam destinados a projetos de energia renovável.

 

Veja também