(67) 99826-0686

Temer reconhece que se confundiu ao relacionar Carlos Magno à Távola Redonda

Imperador tinha como conselheiros os cavaleiros conhecidos como 12 Pares da França

12 SET 2016
O Globo
10h49min
Foto: André Coelho

Na entrevista concedida ao GLOBO na última sexta-feira, o presidente Michel Temer confundiu-se ao associar o imperador Carlos Magno à Távola Redonda, utilizada pelos lendários guerreiros do Rei Arthur. Por meio de sua assessoria, Temer confirmou que se referia, de fato, a Carlos Magno, que governou parte da Europa Ocidental e tinha como fiéis conselheiros 12 cavaleiros — os 12 Pares da França.

É o mesmo número de cadeiras na mesa presidencial no Palácio do Planalto. Na saída da entrevista, Temer olhou para sua mesa redonda e disse que se sentia como Carlos Magno e seus 12 cavaleiros da “Távola Redonda”.

— Eu me sinto aqui como Carlos Magno. Quando eu tinha 11 anos de idade, eu ganhei um livro chamado “Carlos Magno e os 12 cavaleiros da Távola Redonda” e eu li aquele livro e era assim: os 12 cavaleiros — disse o presidente, depois de quase duas horas de entrevista, já de pé.

A declaração foi dada enquanto o presidente se arrumava para gravar um vídeo para O GLOBO, quando os jornalistas perguntaram por que ele ainda não se sentou na mesa de trabalho que foi ocupada pela ex-presidente Dilma Rousseff. Temer opta por despachar sempre na mesa de reuniões, onde se senta na cadeira forrada de couro marrom de espaldar mais alto. Ali, mantém um exemplar da Constituição encadernado em couro preto e adornado com uma fita verde e amarela.

O presidente não mexeu na disposição dos móveis do gabinete ocupado até 12 de maio pela petista, mas agora que foi efetivado no cargo admitiu que pode mudar algumas coisas. Na grande sala há um conjunto de sofás e poltronas de couro preto, dispostos em torno de um grande tapete persa. Temer disse que não gosta da cor escura dos móveis e que pretende trocar por um tom mais claro, a exemplo do que fez com a decoração da Vice-Presidência, que ocupou por mais de cinco anos.

A partir desta semana, a primeira-dama, Marcela Temer, ocupará uma sala no mesmo andar de Temer, no Planalto, de onde passará a coordenar um programa social destinado a crianças de famílias beneficiárias do Bolsa Família.

  

Veja também