TCE MAIO
(67) 99826-0686

'Vou lutar pelo plano de cargos e carreira da Guarda Municipal', diz Odilon Junior

Filho do juiz federal Odilon de Oliveira foi o segundo mais votado nas eleições para vereador

20 NOV 2016
Rodson Willyams
15h15min

Eleito para a próxima legislatura, o advogado Odilon de Oliveria Junior, do PDT, em entrevista exclusiva ao TopMídiaNews, apontou quais pontos deve trabalhar dentro da Câmara Municipal. Ele relata que deve investir suas atenções na segurança pública, uma das principais artérias do seu plano de governo, além da saúde e educação, que também são metas a serem trabalhadas. 

Entre as propostas iniciais que deverá colocar em prática, o cumprimento da Lei que prevê o plano de cargos e carreiras para a Guarda Municipal de Campo Grande, já aprovada, mas que não saiu do papel. 

Embora o município tenha pouca competência sobre a segurança pública, Odilon afirma que é necessário fazer uma integração entre o 'ator da segurança pública e a sociedade'. E em relação a isso, o novo parlamentar explica que pretende "valorizar e dividir a Guarda Municipal com funções na área de inteligência, pelotão de choque e de segurança nas escolas". 

No entanto, apesar de ter na raiz familiar um foco na segurança pública, em virtude do pai ser um dos principais juízes federais do país, que foi até tema de filme, o novo parlamentar não quer ficar preso apenas ao tema da segurança pública. Odilon explica que tem outros projetos em mente. "Tenho muitas ideias e a cabeça está pipocando", comenta. 

Um dos projetos em mente seria um que estaria voltado ao abatimento de pontos na Carteira Nacional de Habilitação. Segundo ele, a proposta trata-se de reverte parte dos pontos aplicado na CNH após o infrator doar sangue em algum banco de sangue. 

"É uma a ação benéfica, doa sangue e abate certa quantidade de pontos. O projeto preserva o interesse do Estado, no sentido de punir o infrator, mas dá uma contrapartida em que incentiva a doação de sangue e também dá uma segunda chance a pessoa", explica.

O parlamentar destaca que está estudando a constitucionalidade deste projeto, e se de fato, o município tem competência para legislar sobre tal tema. No entanto, afirma que mesmo se tiver, o projeto também tem que antes passar pela Comissão de Justiça da Câmara Municipal. "Vejo que há possibilidade, uma vez que a Agetran que fiscaliza. Mas nós precisamos fazer leis que tragam a sociedade para dentro do poder público para participar, o poder público tem ir de encontro com a sociedade e não bater a porta".

Além disso, Odilon explica que tem outros temas que irá debater na Casa de Leis, assim que ocupar uma das 29 cadeiras do Legislativo. Um dos exemplo, seria o Uber. "Nós temos que equacionar isso para que não haja perca nem para os motoristas do Uber, e nem do táxi. Quem vence é a sociedade. Mas tenho também enes demandas que pretendo discutir", relata. 

Renovação na Câmara 
Odilon de Oliveira Junior afirma que foi motivado a ser candidato após ver as notícias ruins que circulavam na imprensa em relação à Casa de Leis. "Por tudo que estava acontecendo, quando via na TV ou pegava o celular, só via coisas ruins relacionado a política, e estava com nojo. A política é uma coisa boa, que vem de Deus, é o instrumento que Ele nos deu para nos organizarmos. Então, é necessário resgatar a dignidade da política boa e fazer uma corrente boa. Vejo que ela diversificou e tem enfermeiro, advogado, delegados, atletas e pessoas da cultura, acho que no próximo ano, vai ser muito bom". 

Com boas expectativas para o próximo ano, Odilon diz que está preparado para ajudar Campo Grande e não vai atuar como oposição ou situação, em relação ao prefeito eleito Marquinhos Trad. "Tenho um perfil conciliador vou trabalhar para achar um melhor caminho para todos", ressalta. 

Por fim, Odilon agradece  6.825 votos que teve nesta eleição. "Agradeço aos meus amigos, e a minha família. Ao meu pai que não pode trabalhar na campanha, por impedimento, mas que torceu de lá de casa. Fizemos uma campanha de alma , e quando a gente faz uma campanha de alma, a gente consegue se conectar as motivações. Eu consegui conetar a minha motivação com cada uma das pessoas que votaram em mim, acho que isso fez a diferença. Agradeco a todos que votaram em mim", finaliza. 

Veja também