TCE MAIO
(67) 99826-0686
Camara Maio

Sem farda nova há dois anos, guardas municipais reclamam de descaso e vergonha

Secretário admite dificuldades e diz que próxima gestão terá de resolver o problema

22 DEZ 2016
Thiago de Souza
07h00min
Foto: Repórter Top

Sem renovação do fardamento há dois anos, os guardas municipais de Campo Grande trabalham com uniformes surrados e sem condições de atuação. A denúncia realizada por membros da corporação é confirmada pelo secretário municipal de Segurança Pública, Major PM Luidson Nolleto, que atribuiu a situação à falta de recursos vivida pela prefeitura.

Noletto reconheceu que a última aquisição de fardamento para a Guarda Municipal ocorreu na gestão interina de Gilmar Olarte (Sem Partido). À época, os servidores receberam um reforço no salário para adquirir o uniforme que, segundo o denunciante, foi pago em cinco parcelas de R$ 80.

Conforme a denúncia trazida ao TopMidiaNews, um dos guardas disse que tem até autorização para atuar sem a farda, que já está velha, e usa calça jeans, sapato preto e camiseta branca em um posto de saúde. O secretário Noletto disse que toda a guarda municipal é obrigada a utilizar fardamento, e que o servidor em questão deveria relatar o problema para a coordenação, que então, mesmo com dificuldades, providenciaria a troca por algo adequado.

O fardamento completo está estimado em R$ 400. Para equipar toda a corporação custaria, segundo Olarte, em 2014, R$ 1.3 milhão. Assim como tem acontecido em quase todos os eventos da Prefeitura, o secretário relembrou a deposição de Alcides Bernal (PP) e disse que a cidade perdeu recursos, pois foi tomada por um "grupo criminoso". 

Outro ponto destacado pelo servidor da Guarda Municipal, é que, para que o agente trabalhe no setor operacional (fazendo rondas e abordagens com as viaturas) é preciso ter o fardamento completo. Se não tiver é dispensado. Noletto rebateu essa crítica, e disse que os critérios para seleção de agentes operacionais são impessoais, técnicos, sendo exigido do guarda aprovação em testes psicotécnicos, além do treinamento para utilizar armas de fogo.

Ainda segundo o major Noletto, a próxima aquisição de fardamento terá de ser feita pelo prefeito eleito Marquinhos Trad (PSD), que poderá abrir licitação ou então dispor o dinheiro no salário do guarda para que ele próprio compre. 

                                                            

(Coturno exigido para o serviço já está aberto, reclama Guarda Municipal - Foto: Repórter Top)

Sobre investimentos na CGM, o secretário disse que este ano foram feitas ações em benefício da corporação, principalmente no setor estrutural, como a transferência do comando da guarda que está indo para um imóvel na Avenida Coronel Antonino. Ele destaca também que, ainda este ano, o prefeito Alcides Bernal vai entregar uma série de benfeitorias à corporação.

Repórter Top

Você também pode enviar flagrantes, acidentes, denúncias, fotos e demais informações que podem virar notícia no nosso site, através Repórter Top. Basta enviar mensagem pelo aplicativo Whatsapp para o número: (67) 9 9826-0686.

Veja também