TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
sexta, 03 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
pmcg revia negocios
Saúde

Hospital do Trauma abre as portas hoje com atendimento a 48 pacientes

Ao todo, a unidade de saúde possui 100 leitos de internação e 10 leitos de UTI

10 setembro 2018 - 13h51Por Assessoria

O Hospital do Trauma de Campo Grande, anexo à Santa Casa, começou a funcionar nesta segunda-feira (10). Os primeiros 48 pacientes foram transferidos nesta manhã. Ao todo, a unidade de saúde possui 100 leitos de internação e 10 leitos de UTI. 

Iniciada em 1998, a obra do hospital passou por diversas paralisações e várias tentativas frustradas de recomeço até ser retomada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) em 2016. O prédio foi entregue em março de 2018. 

“A obra iniciou há 20 anos, teve inúmeros problemas e, através de uma grande parceria, nós conseguimos concluir esse projeto. Resultado da ação do Governo Federal, Governo do Estado, Prefeitura de Campo Grande e Santa Casa. Todos unimos esforços para ativar esse hospital”, explicou Reinaldo. 

Entre a entrega do prédio e o pleno funcionamento da unidade se passaram seis meses, tempo necessário para o Ministério da Saúde liberar recursos para o custeio. 

Com mais de 6,6 mil metros quadrados de área construída, o Hospital do Trauma ainda tem 5 salas cirúrgicas, 2 salas para cirurgia de pequeno porte, 1 sala de fisioterapia, 1 sala de reabilitação, 3 salas de observação com 15 leitos, 2 salas de raio x, 1 sala de tomografia, 2 salas de odontologia, 3 consultórios e sala de emergência. 

Estimativa da Santa Casa é que a unidade de urgência e emergência realize anualmente 10 mil internações, nove mil cirurgias, 10 mil consultas, além de ampliar os serviços de diagnósticos clínicos e de imagens. 

Retomada 

Em 2016, após o Governo do Estado retomar a obra, em parceria com o Governo Federal e Prefeitura, houve um aporte para a unidade no valor de R$ 8,4 milhões – recursos empregados pelo Governo do Estado (R$ 1,6 milhão), Ministério da Saúde (R$ 2,5 milhões), Prefeitura de Campo Grande (R$ 3,2 milhões) e Associação Beneficente de Campo Grande (R$ 890 mil). 

A Santa Casa precisou ainda investir mais R$ 4 milhões para readequar o projeto estrutural inicial da unidade, de onde foram refeitos 2 mil metros quadrados, conforme exigências da vigilância sanitária. A estimativa é que o hospital custe em média R$ 72 milhões por ano para o poder público. O custeio é feito pela Santa Casa em parceria com os governos Federal, Estadual e Municipal.